Edição do dia

Terça-feira, 16 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
26.1 ° C
27.1 °
25.9 °
94 %
1.5kmh
40 %
Seg
26 °
Ter
28 °
Qua
28 °
Qui
28 °
Sex
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioOpiniãoA nossa língua a sol nascente

      A nossa língua a sol nascente

       

      No princípio do mês de abril, a convite das 3 universidades (existem 7 em todo o Japão) com departamentos de estudos luso-brasileiros que conferem licenciaturas em Português, desloquei-me à região de Kansai com o objetivo de aprofundar a cooperação nas áreas de promoção da língua e cultura portuguesas.

      A Universidade de Osaca, a Universidade de Estudos Estrangeiros de Quioto e a Universidade de Tenri foram as visitadas, com a intenção de explorar sinergias para a participação portuguesa na Exposição Mundial de Osaka, em 2025, e de aumentar o intercâmbio com instituições-irmãs do ensino superior em Portugal.

      Muitíssimo bem recebido, destaquei aos respetivos reitores a excelência do relacionamento bilateral Portugal-Japão, assente em históricos laços de amizade e respeito que cumpre preservar, e dos quais resultaram profícuas trocas de conhecimentos nas mais diversas áreas.

      Enfatizei e agradeci o importante papel que cada uma destas 3 universidades desempenha na promoção do ensino da língua e cultura portuguesas, capacitando as novas gerações de alunos japoneses e estrangeiros com competências que abrirão portas para um mercado de quase 300M habitantes, e com fortes perspetivas de crescimento a todos os níveis. Cada vez mais a nossa língua se está a tornar uma ferramenta de negócios valiosa.

      Transmiti-lhes as prioridades e o plano estratégico da Embaixada para dinamizar todas as dimensões da nossa ação diplomática, incluindo política, económica, cultural e turística. A mudança das instalações abriu agora oportunidades para acolher reuniões de trabalho e eventos conjuntos, atribuindo assim uma nova profundidade ao empenho em estreitar as relações bilaterais.

      Por fim, auscultei o interesse das 3 instituições em cooperarem com Portugal na criação de uma bolsa de estudantes e alumni que, devido aos seus conhecimentos de português, pretendam candidatar-se a trabalhar no pavilhão nacional na Expo Osaka 2025. Esta colaboração pretende dotar a presença portuguesa no certame de uma equipa bilingue português-japonês, valorizar a oferta de saídas profissionais para as universidades, e providenciar uma oportunidade única para os alunos.

      Dois dias em cheio e com resultados positivos. Por aqui continuarei a fazer lobbying pela língua de Camões, com a certeza de que cada vez mais pessoas no Japão terão a oportunidade de conhecer a nossa riqueza cultural.

       

      Vítor Sereno

      Diplomata

      Texto originalmente publicado no Diário As Beiras

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau