Edição do dia

Sábado, 1 de Outubro, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
26.9 ° C
26.9 °
24.9 °
89 %
3.6kmh
20 %
Sex
27 °
Sáb
29 °
Dom
29 °
Seg
30 °
Ter
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Política AL aprova orçamento para 2022

      AL aprova orçamento para 2022

      André Vinagre

      Na reunião plenária de ontem da Assembleia Legislativa (AL), os deputados deram luz verde ao orçamento para o próximo ano, que prevê 130 mil milhões de patacas em receitas brutas de jogo.

       

      Os deputados à Assembleia Legislativa (AL) aprovaram ontem na especialidade o orçamento da RAEM para 2022. O documento prevê 130 mil milhões de patacas de receitas de jogo.

      A receita do orçamento ordinário integrado de 2022 cifra-se em 100,1 mil milhões de patacas, com um aumento de 4,3 mil milhões de patacas, ou seja, 4,5% face à de 2021. A despesa do orçamento ordinário integrado é 99,4 mil milhões de patacas, o que representa também um acréscimo de 4,5%, ou seja, de 4,2 mil milhões de patacas, comparativamente ao ano passado.

      Os impostos directos e as receitas das concessões estão estimados em 9,07 mil milhões de patacas, ou mais 19,8%, e em 50,1 mil milhões de patacas, numa quebra de 0,5%, respectivamente, e em relação ao ano passado.

      Quanto às receitas do jogo, integradas nas receitas das concessões, o valor de 2022 está previsto em 49,7 mil milhões de patacas, numa descida de 0,5%, comparativamente ao ano passado. O saldo do orçamento ordinário integrado da RAEM será de 641,8 milhões de patacas.

      Lei Wai Nong, secretário para a Economia e Finanças, esteve ontem na reunião plenária da AL, onde foi questionado pelos deputados sobre eventuais alterações às receitas previstas pelo Governo aquando da elaboração da proposta. De acordo com a TDM-Rádio Macau, o governante assinalou que as estimativas de receita foram formuladas com base nas previsões e estatísticas dos diferentes serviços, embora o Governo reconheça que a situação económica no território continuará a ser afectada pela pandemia.

      Aquando da apresentação da proposta na generalidade, o secretário tinha indicado que, apesar da redução das receitas das finanças públicas em 2022, o Governo vai dar continuidade a uma série de “medidas favoráveis à população”, como o “plano de comparticipação pecuniária”, o “programa de comparticipação nos cuidados de saúde” e a “subvenção do pagamento de tarifas de energia eléctrica para cada unidade habitacional”, entre outros.

      Estas medidas vão cifrar-se em 20,4 mil milhões de patacas. O Governo propôs também a continuação de uma série de medidas de dedução e isenção fiscais, no valor total de 3,09 mil milhões de patacas e a inclusão de duas medidas de dedução e isenção fiscais para ficar isento de pagamento da taxa de fiscalização os fundos de investimento, numa medida de promoção do desenvolvimento do sector financeiro, incluindo a gestão de fortunas.

      Por outro lado, o Governo vai deduzir do “rendimento tributável as despesas com donativos destinados a acorrer a calamidades relacionadas com as inundações no interior da China”, por contribuintes do imposto complementar de rendimentos e do imposto profissional do segundo grupo, para “incentivar a doação e a caridade”. No próximo ano, o valor do índice de vencimentos dos trabalhadores dos serviços públicos vai manter-se inalterado.

      Na reunião plenária de ontem, os deputados também aprovaram a alteração à lei sobre o imposto de circulação, da publicação e formulário de diplomas e do envio de peças processuais e pagamento de custar por meios electrónicos.

       

      PONTO FINAL

      DEIXE UMA RESPOSTA

      Por favor escreva o seu comentário!
      Por favor, escreve aqui o seu nome