Edição do dia

Segunda-feira, 17 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva fraca
28.1 ° C
29.9 °
27.9 °
94 %
3.6kmh
40 %
Seg
30 °
Ter
30 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioÁsiaSeul vai recomeçar a transmissão de propaganda em resposta aos balões de...

      Seul vai recomeçar a transmissão de propaganda em resposta aos balões de lixo dos norte-coreanos

      A Coreia do Sul recomeçou ontem a transmissão de propaganda em altifalantes contra o regime norte-coreano na fronteira entre os dois países, em resposta aos envios de balões cheios de lixo dos norte-coreanos, anunciou o gabinete presidencial.

       

      A Coreia do Norte lançou cerca de 310 balões carregados de lixo através da fronteira sul no domingo à noite, de acordo com o exército sul-coreano citado pela agência de notícias Yonhap. “O último lote de balões carregados de lixo enviado no domingo continha resíduos de papel e plástico, não tendo sido detectado qualquer material tóxico até ao momento”, afirmou o Estado-Maior sul-coreano.

      Em resposta, a Coreia do Sul recomeçou ontem a transmissão de propaganda em altifalantes contra o regime norte-coreano na fronteira entre os dois países, anunciou o gabinete presidencial.

      A decisão foi aprovada pelo Conselho de Segurança Nacional da Coreia do Sul após uma reunião de emergência. “Embora as medidas que estamos a tomar possam ser difíceis de serem suportadas pelo regime norte-coreano, enviarão uma mensagem de luz e esperança aos militares e cidadãos norte-coreanos”, afirmou o gabinete presidencial sul-coreano, num comunicado divulgado pela agência de notícia local Yonhap.

      O executivo sul-coreano acrescentou que “a responsabilidade por qualquer escalada de tensão entre as duas Coreias recairá inteiramente sobre a Coreia do Norte”.

      Na noite de sábado, cerca de 330 balões norte-coreanos foram enviados em retaliação ao envio, nos últimos dias, de vários balões com panfletos com críticas a Kim e unidades USB com conteúdo cultural e político de grupos de desertores e ativistas norte-coreanos que vivem na Coreia do Sul.

      Desde 28 de Maio, a Coreia do Norte já enviou mais de 1.300 balões cheios de lixo e resíduos através da fronteira entre as duas Coreias, em resposta à propaganda de Seul contra o líder norte-coreano, Kim Jong-un, que é também enviada pelos sul-coreanos pelos mesmos meios.

      Anteriormente, a Coreia do Norte havia suspendido temporariamente os envios de balões depois de o Governo sul-coreano ter ameaçado adotar contramedidas “insuportáveis”, incluindo a retoma destas transmissões, embora tenha alertado que enviaria “cem vezes mais lixo” em resposta à chegada de panfletos ao território sul-coreano.

      O regime norte-coreano teria decidido retomar os envios após vários grupos de desertores norte-coreanos terem enviado esta semana dezenas de balões com esse conteúdo crítico a Kim, a última vez na sexta-feira. A tensão na fronteira entre os dois países aumentou como resultado desses episódios.

      O envio dos balões com lixo levou a Coreia do Sul a suspender o acordo militar intercoreano adotado em 2018 para reduzir a tensão principalmente na fronteira – que o Norte já tinha abandonado unilateralmente anteriormente – e a anunciar que irá retomar os exercícios de artilharia nas zonas fronteiriças e travessias que interrompeu como parte das medidas conciliatórias.

       

      Irmã de Kim Jong-un promete resposta

       

      A irmã do líder norte-coreano Kim Jong-un prometeu “uma nova resposta” à propaganda de Seul contra o regime da Coreia do Norte através de altifalantes ao longo da fronteira, descrevendo a situação como “muito perigosa”. Se Seul “optar por fazer provocações através da distribuição de panfletos e altifalantes (…), não há dúvida de que será testemunha da nossa nova resposta”, declarou Kim Yo Jong, citada pela agência noticiosa oficial norte-coreana KCNA. Para a irmã do líder norte-coreano, o relançamento da campanha sul-coreana é “um prelúdio de uma situação muito perigosa”.

      Os desertores norte-coreanos continuam a enviar folhetos de propaganda contra o regime de Pionyang através da fronteira com a Coreia do Sul, o que suscita receios de retaliação por parte do país vizinho. O grupo de desertores Gyeoreul Unification Solidarity informou ontem que enviou mais dez balões contendo cerca de 200 mil panfletos de propaganda críticos do líder norte-coreano Kim Jong-un, depois de o grupo de desertores Fighters for a Free North Korea ter enviado um carregamento semelhante no dia 6. Lusa

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau