Edição do dia

Terça-feira, 16 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
26.1 ° C
27.1 °
25.9 °
94 %
1.5kmh
40 %
Seg
26 °
Ter
28 °
Qua
28 °
Qui
28 °
Sex
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioÁsiaCoreia do Norte dispara míssil balístico em direcção ao mar do Japão

      Coreia do Norte dispara míssil balístico em direcção ao mar do Japão

      A Coreia do Norte disparou um míssil balístico em direcção ao mar do Japão, adiantou ontem a agência de notícias Yonhap, citando fontes militares sul-coreanas.

      O lançamento ocorre menos de duas semanas depois de a ‘media’ estatal de Pyongyang ter divulgado que o líder norte-coreano Kim Jong Un supervisionou um teste bem-sucedido de um motor de combustível sólido para um “novo tipo de míssil hipersónico de alcance intermédio”.

      O Estado-Maior Conjunto da Coreia do Sul referiu ter detetado o disparo de pelo menos um míssil balístico, mas não confirmou imediatamente a distância que o míssil voou.

      Este é o primeiro lançamento da Coreia do Norte detetado desde 18 de Março, quando o líder norte-coreano Kim Jong Un supervisionou um exercício de tiro real de sistemas de artilharia concebidos para atingir a capital da Coreia do Sul.

      As tensões na península coreana aumentaram desde 2022, quando Kim utilizou a invasão da Ucrânia pela Rússia como uma distração para acelerar os seus testes de mísseis e outras armas.

      Os Estados Unidos e a Coreia do Sul responderam expandindo o seu treino combinado e exercícios trilaterais envolvendo o Japão e aprimorando as suas estratégias de dissuasão construídas em torno de ativos estratégicos dos EUA.

      O Presidente sul-coreano Yoon Suk-yeol, no poder desde 2022, reforçou os laços com a Casa Branca e procurou estreitar a relação com o Japão, face às ameaças norte-coreanas.

      Desde o início do ano, Pyongyang designou Seul como “inimigo principal”, encerrou as agências dedicadas à reunificação e ao diálogo intercoreano e ameaçou entrar em guerra por qualquer violação de território norte-coreano “nem que seja de 0,001 milímetros”.

      Há preocupações de que a Coreia do Norte possa aumentar ainda mais a pressão num ano eleitoral nos Estados Unidos e na Coreia do Sul, noticiou a agência Associated Press (AP).

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau