Edição do dia

Domingo, 21 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
24.9 ° C
24.9 °
24.9 °
94 %
5.1kmh
20 %
Sáb
26 °
Dom
26 °
Seg
25 °
Ter
25 °
Qua
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioCulturaEnsemble barroco instrumental e vocal “L’Arpeggiata” actua no CCM a 16 de...

      Ensemble barroco instrumental e vocal “L’Arpeggiata” actua no CCM a 16 de Março

      O Instituto Cultural (IC) acaba de anunciar um concerto de música antiga pelo grupo “L’Arpeggiata”, um ensemble barroco que trás à cidade as sonoridades das canções tradicionais do sul da Europa. Os bilhetes para o espectáculo “Mediterrâneo” agendado para o dia 16 de Março no Grande Auditório do CCM já estão disponíveis na Bilheteira Online de Macau.

      Fundado em 2000 pela directora e teorbista Christina Pluhar, L’Arpeggiata é um ensemble instrumental e vocal que combina especialistas em música antiga de uma região da Europa marcada pelos “sulcos culturais da antiguidade”, velejando entre a Turquia e Portugal, Grécia e Itália. Com mais de 200 mil discos vendidos, o grupo tem recebido excelentes críticas pelos seus álbuns e concertos, indicou ainda o IC. Dos vários locais onde têm tocado, destaca-se o Festival de Música Barroca de Londres, e o Carnegie Hall de Nova Iorque, entre muitos outros. A organização acrescentou ainda que no palco estará ainda presente uma bailarina, cujos “sugestivos movimentos” irão encaixar com as “vozes espantosas” que transportarão o público aos “primórdios de civilizações antigas”, e onde se funde “a emotividade do fado com a singularidade das harmonias medievais da música grega e italiana”.

      Na página do ensemble pode ler-se que este reúne artistas de diferentes origens musicais, vindos de toda a Europa e do mundo, para trabalhar em programas e projectos habilmente concebidos por Christina Pluhar com base nas suas pesquisas musicológicas, e na “curiosidade que a move”. “L’Arpeggiata” pretende explorar a riqueza musical do repertório pouco conhecido dos compositores romanos, napolitanos e espanhóis do início do Barroco. Os princípios orientadores do ensemble são a improvisação instrumental e a pesquisa do instrumentário na mais pura tradição barroca, favorecendo ainda o encontro da música e do canto com outras disciplinas barrocas indissociáveis no seu tempo, como a dança e o teatro. O mesmo texto refere que os programas de “l’Arpeggiata” regressam ao surpreendente e ao inesperado, restituindo ao barroco o seu significado original.

       

       

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau