Edição do dia

Segunda-feira, 16 de Maio, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
19.9 ° C
19.9 °
18.8 °
88 %
8.2kmh
40 %
Seg
21 °
Ter
24 °
Qua
25 °
Qui
25 °
Sex
26 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Ásia Excedente da balança de pagamento do Japão caiu 22,3% em 2021

      Excedente da balança de pagamento do Japão caiu 22,3% em 2021

      O excedente na balança de pagamentos do Japão desceu 22,3% no ano fiscal de 2021, em comparação com 2020, sobretudo devido ao aumento das importações, anunciou ontem o governo.

      Os dados oficiais divulgados pelo Ministério das Finanças japonês mostram que o país registou um excedente de 12,6 biliões de ienes (92,8 mil milhões de euros) no ano fiscal de 2021, que se refere ao período entre 1 de Abril de 2021 e 31 de Março de 2022. A descida do excedente deve-se sobretudo à balança comercial do Japão, que teve um défice de 1,7 biliões de ienes (12,1 mil milhões de euros). No ano fiscal de 2020, o país tinha registado um saldo positivo de 3,8 biliões de ienes (27,7 mil milhões de euros).

      As exportações japonesas até subiram 25,1% em 2021, para 85,5 biliões de ienes (628 mil milhões de euros), mas as importações aumentaram ainda mais, 35%, para 87,2 biliões de ienes (639,9 mil milhões de euros).

      Pelo contrário, a balança de rendimentos, referentes aos investimentos japoneses no estrangeiro, registou um excedente de 21,6 biliões de ienes (158,5 mil milhões de euros), mais 14,7% do que no ano fiscal de 2020. A balança de transferências teve um défice de 2,5 biliões de ienes (18,3 mil milhões de euros), que é 10% menor do que no ano anterior. A balança de serviços registou um saldo negativo de 4,8 mil milhões de ienes (35,2 milhões de euros) no ano fiscal de 2021, mais 35,5%.

      O Ministério das Finanças do Japão também divulgou ontem os dados da balança de pagamentos de Março. O Japão registou o segundo mês consecutivo com saldo positivo: um excedente de 2,6 biliões de ienes (18,7 mil milhões de euros), mais 2,8% do que em Março de 2021. Foi o primeiro mês desde Julho de 2021 em que o excedente teve um crescimento em comparação com o período homólogo.

      A subida deveu-se em grande parte à balança de rendimentos, referentes aos investimentos japoneses no estrangeiro, que teve um excedente de 3,3 biliões de ienes (23,9 mil milhões de euros), mais 75,6%.

      Pelo contrário, a balança de transferências viu o seu saldo negativo subir 20,7% para 417,1 mil milhões de ienes (3,1 mil milhões de euros). A balança comercial caiu também em Março para um défice de 166,1 mil milhões de ienes (1,2 mil milhões de euros), quando um ano antes tinha registado um excedente de 994,2 mil milhões de ienes (7,3 mil milhões de euros).

       

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau