Edição do dia

Quinta-feira, 29 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
15.9 ° C
17.9 °
15.9 °
88 %
3.1kmh
40 %
Qui
21 °
Sex
17 °
Sáb
16 °
Dom
20 °
Seg
22 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Política Governo assinala que investigação científica de Macau “está a dar frutos”

      Governo assinala que investigação científica de Macau “está a dar frutos”

      O Fundo para o Desenvolvimento das Ciências e da Tecnologia (FDCT) salientou que os esforços para impulsionar a inovação e investigação científica estão “a dar frutos progressivamente”. Em comunicado, o organismo governamental deu conta dos avanços na área e apresentou três exemplos.

      Os esforços do Governo para impulsionar a inovação tecnológica e científica tem estado a “dar frutos progressivamente”, salientou o Fundo para o Desenvolvimento das Ciências e da Tecnologia (FDCT). Num comunicado divulgado ontem, o organismo diz estar “empenhado em promover a transformação dos resultados da investigação científica, impulsionar a inovação científica e tecnológica através do modelo de desenvolvimento da indústria-universidade-investigação orientado para atender às necessidades do mercado, a fim de promover o desenvolvimento da diversificação moderada da economia”.

      O FDCT aponta que Macau já tem uma “base sólida” para a investigação nas áreas da medicina tradicional chinesa, na biotecnologia, microelectrónica e materiais aplicados, por exemplo. Por outro lado, “vários projectos da investigação científica realizados pela Universidade de Macau e Universidade de Ciência e Tecnologia de Macau produziram uma série de resultados que podem ser industrializados, os quais estão gradualmente a combinar com as indústrias relevantes”.

      O organismo salienta depois três projectos, o primeiro dos quais desenvolvido pela Universidade de Macau: um sistema portátil de testes genéticos rápidos destinados ao combate à epidemia. A instituição desenvolveu um chip que pode detectar o novo tipo de coronavírus em 30 minutos. O projecto está agora a ser submetido a ensaios clínicos em hospitais do interior da China.

      A equipa de investigação da Universidade de Macau responsável por este projecto espera que, através de mais investigação e desenvolvimento, se transformem grandes equipamentos médicos caros em pequenos dispositivos médicos baratos, a fim de contribuir para combater a epidemia e aplicar este resultado em diferentes equipamentos médicos.

      Além disso, o FDCT aponta os resultados no que toca ao aumento da eficácia dos anticorpos PD1 no tratamento do cancro do pulmão de células não pequenas ajustando a microecologia intestinal. Este é um projecto de colaboração entre equipas da Universidade de Ciência e Tecnologia de Macau e do Hospital Kiang Wu e os resultados foram recentemente publicados na revista “Gut”.

      Este projecto, explica o FDCT, “é uma descoberta original do mundo no campo da investigação básica de ginseng contra o cancro e um grande avanço na combinação de polissacarídeos da medicina tradicional chinesa e PD-1 no tratamento de tumores”. Os produtos desenvolvidos com base neste resultado para melhorar a flora intestinal e a imunidade já foram aprovados como suplementos dietéticos para venda e utilização em Macau. Estão a ser realizados actualmente ensaios clínicos para promover a comercialização deste resultado como um novo medicamento.

      Por fim, o FDCT destaca o equipamento médico inteligente “Sistema de Circulação e Evacuação de Fumaça em Cirurgia”, desenvolvido pela Man Lei Lai (Grupo), Limitada em colaboração com equipas médicas e universitárias da investigação científica em Macau. Este equipamento pode absorver e filtrar resíduos cirúrgicos tais como fumaça gerada pela faca eléctrica e vapor gerado pela faca ultra-sónica durante a cirurgia abdominal.

      Este produto, segundo explica o FDCT, pode isolar completamente o vapor e a fumaça gerados durante a cirurgia, impedindo assim infecções na sala de cirurgia, o que pode proporcionar um ambiente cirúrgico mais seguro e limpo para os profissionais de saúde durante a epidemia. Outra vantagem é o seu baixo custo, diz o FDCT.

      A investigação científica é um dos sectores que o Governo pretende desenvolver no âmbito da diversificação económica. O  Projecto geral de construção da zona de cooperação aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin tem como objectivo promover também o desenvolvimento do sector das tecnologias de ponta.