Edição do dia

Quarta-feira, 19 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
29 ° C
29.9 °
28.9 °
94 %
3.6kmh
20 %
Ter
29 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioÁsiaPelo menos cinco pessoas morreram após colapso de uma mina no Myanmar

      Pelo menos cinco pessoas morreram após colapso de uma mina no Myanmar

      Pelo menos cinco pessoas morreram após o colapso da encosta de uma mina de terras raras no Myanmar, noticiou ontem a imprensa internacional, acrescentando que há pelo menos sete desaparecidos.

      Uma das encostas da mina a céu aberto colapsou na manhã de terça-feira em Pangwa, no estado de Kachin, perto da fronteira chinesa, disse um mineiro à agência de notícias AFP, que pediu anonimato por razões de segurança. “A colina inteira caiu (…), até arrancou grandes árvores”, explicou a testemunha, acrescentando que pelo menos sete mineiros ainda estavam desaparecidos.

      As equipas de resgate retiraram até agora cinco corpos, incluindo dois cidadãos chineses, dois guardas de segurança e um trabalhador. Segundo os meios de comunicação locais, cinco pessoas morreram no deslizamento de terra e pelo menos 20 outras ainda estão desaparecidas.

      O extremo norte de Myanmar está repleto de metais e compostos metálicos essenciais para a indústria electrónica, de veículos híbridos e o fabrico de baterias. Existem mais de 300 locais de extração em torno da cidade fronteiriça de Pangwa, de acordo com imagens de satélite divulgadas no mês passado pela organização não-governamental (ONG) Global Witness, que estimou o valor dessa indústria para Myanmar em 1,4 mil milhões de dólares (1,28 mil milhões de euros).

      A região também abriga outros recursos naturais cobiçados, como jade, madeira, ouro e âmbar, que continuam a ajudar a financiar todos os lados de uma guerra civil de décadas entre os insurgentes da etnia Kachin e o exército birmanês.

      Durante a estação chuvosa, os deslizamentos de terra representam um risco regular para os milhares de trabalhadores migrantes que viajam para o estado de Kachin para extrair metais e minerais preciosos.

      Em 2020, fortes chuvas provocaram um enorme deslizamento de terra numa mina de jade em Hpakant, que soterrou quase 300 mineiros.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau