Edição do dia

Sábado, 25 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
26.4 ° C
28.2 °
25.9 °
94 %
4.1kmh
40 %
Sáb
27 °
Dom
26 °
Seg
27 °
Ter
29 °
Qua
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioÁsiaMilhares de pessoas retiradas de zona de vulcão indonésio devido a risco...

      Milhares de pessoas retiradas de zona de vulcão indonésio devido a risco de ‘tsunami’

      Milhares de pessoas foram ontem retiradas de casa pelos serviços de emergência da Indonésia devido ao risco de ‘tsunami’ caso os destroços provocados pelo vulcão em erupção na ilha de Ruang caiam ao mar.

       

      Um risco de tsunami na Indonésia obrigou ontem à retirada de casa de milhares de pessoas após o vulcão na ilha de Ruang ter entrado em erupção. As autoridades anunciaram a retirada de 11 mil pessoas da área próxima do vulcão, que inclui a ilha de Tagulandang, onde vivem cerca de 20 mil pessoas, e que se situa perto de Ruang, uma pequena ilha na província de Celebes, no norte do país, numa zona isolada do arquipélago.

      O vulcão Ruang sofreu cinco erupções desde terça-feira e projectou uma nuvem de cinzas com mais de um quilómetro de altura no céu, obrigando o Ministério dos Transportes a encerrar o aeroporto internacional de Manado, localizado a mais de 100 quilómetros de distância.

      A cratera do vulcão voltou a expelir lava durante a madrugada de ontem, o que levou as autoridades a elevar o nível de alerta para o mais alto numa escala de quatro.

      Na ilha de Tagulandang, as casas estão cheias de buracos causados pela queda de rochas vulcânicas e os moradores preparam-se para partir, pelo menos temporariamente, sendo que alguns tentaram fugir durante a madrugada, em pânico. “Ontem [Quarta-feira] à noite, as pessoas fugiram por conta própria, em desordem, devido à erupção do vulcão e aos materiais – pequenas pedras – que caíram”, referiram as autoridades, em comunicado.

      Uma equipa de cerca de 20 pessoas tem vindo a retirar os moradores que vivem ao longo da costa, levando-as em barcos insufláveis para locais seguros. Mais de 800 pessoas tinham sido transferidas de Ruang para Tagulandang após a primeira erupção, na noite de terça-feira. “Os residentes da ilha Tagulandang, especialmente aqueles que residem perto da praia, devem estar alerta para o risco de projeções de rochas incandescentes, nuvens de fogo e de ‘tsunami’ causados pelo colapso de destroços do vulcão no mar”, avisou o diretor da agência de vulcanologia da Indonésia, Hendra Gunawan, em comunicado.

      Em 2018, a cratera do vulcão Anak Krakatoa, localizado entre as ilhas de Java e Sumatra, desabou parcialmente durante uma erupção, provocando um ‘tsunami’ que matou mais de 400 pessoas.

      As autoridades também evacuaram uma prisão de Tagulandang, transportando 17 presos, 11 funcionários e 19 residentes de barco até ao porto marítimo de Likupang, no norte da ilha de Sulawesi. A evacuação foi solicitada pelo director da prisão porque a instalação fica em frente ao vulcão, disse um socorrista. Moradores e turistas foram aconselhados a manterem-se a pelo menos seis quilómetros do vulcão.

      A Indonésia está localizada no chamado Anel de Fogo do Pacífico, onde o encontro das placas continentais causa atividade vulcânica e sísmica significativa. O país tem quase 130 vulcões activos. Lusa

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau