Edição do dia

Quarta-feira, 21 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
21.9 ° C
23.9 °
21.9 °
94 %
3.1kmh
40 %
Qua
22 °
Qui
23 °
Sex
21 °
Sáb
21 °
Dom
21 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Política Conclusão da Quarta Ponte Macau-Taipa adiada para o segundo trimestre do próximo...

      Conclusão da Quarta Ponte Macau-Taipa adiada para o segundo trimestre do próximo ano

      A conclusão da obra da quarta ponte entre Macau e a Taipa está agendada para o segundo trimestre do próximo ano, mais tarde do que o previsto inicialmente. Lam Wai Hou, director dos Serviços de Obras Públicas, defendeu que o atraso é razoável e que a entrada em funcionamento da ponte ajudará a aliviar 28% do fluxo das outras pontes. O Governo abriu um evento para a escolha do nome a atribuir à ponte, no qual cada residente pode submeter até três propostas de nomes até 15 de Janeiro.

       

      A construção da Quarta Ponte Macau-Taipa encontra-se na fase final e o progresso actual está em cerca de 85% da obra. De acordo com a Direcção dos Serviços de Obras Públicas (DSOP), a conclusão da ponte principal está prevista para o primeiro trimestre do próximo ano, ou seja, em Março de 2024, sendo que a conclusão global da obra poderá acontecer no segundo trimestre do próximo ano.

      Lam Wai Hou, director do organismo, adiantou que os procedimentos de aceitação das obras terão início no segundo trimestre, após a conclusão de todo o projecto, mas a data de entrada em funcionamento da ponte será anunciada mais tarde pelo Governo. O responsável afirmou ainda que, segundo a avaliação do consultor, a abertura da quarta ponte poderá desviar 28% do fluxo de tráfego das três pontes existentes.

      As obras da quarta ponte marítima entre a Península de Macau e a Taipa arrancaram em Março de 2020, e o contrato de adjudicação do empreendimento previa inicialmente a conclusão para Janeiro do próximo ano. Mas, devido a um atraso de 88 dias úteis por causa da pandemia, a data de conclusão foi adiada para Março e agora as autoridades deram uma nova previsão, numa conferência de imprensa da passada sexta-feira, dizendo que a conclusão está marcada para o segundo trimestre.

      Lam Wai Hou, citado pelo Jornal Ou Mun, considerou que o atraso é “razoável”, uma vez que “tinham sido verificados atrasos de diferentes graus em vários projectos públicos por causa do impacto da epidemia nos últimos três anos”. “Para além disso, devido à localização da quarta ponte, as obras têm em conta a restrição da altura relacionadas com as condições geográficas dos principais canais de navegação e do aeroporto”, explicou. O responsável destacou que a quarta ponte é um “projecto centenário” pelo que a segurança e a qualidade deveriam ser prioridades.

      Já o chefe do Departamento de Infra-estruturas da DSOP, Ng Hong, apontou que foi adoptada a modalidade de concepção e construção para a implementação da quarta ponte. Foi concluída a montagem do primeiro segmento de viga sobre o mar em Maio de 2022 e foi concluída a montagem do primeiro segmento de viga no vão central da ponte principal em Outubro de 2023. Para já, faltam ainda montar dois segmentos de viga.

      As ligações nas duas extremidades da quarta ponte também estão a ser desenvolvidas por fases. Ng Hong revelou que a ligação ao Pac On foi concluída no mês passado e a ligação da Av. Wai Long deverá estar pronta até ao final deste ano, enquanto o eixo Leste da Zona A e a ligação do posto fronteiriço na ilha artificial estão previstos para ser concluídos no primeiro trimestre do próximo ano.

      Recorde-se que a parte principal da ponte tem cerca de 3,1 quilómetros de comprimento total, tendo um troço sobre o mar de cerca de 2,9 quilómetros de comprimento. A estrada da linha principal da ponte consiste de oito faixas de rodagem nos dois sentidos, com as duas faixas de rodagem centrais reservadas como via especial para ciclomotores e motociclos.

      De acordo com as informações divulgadas no portal da DSOP, o custo total da construção da ponte e das redes rodoviárias de ligação circundantes ultrapassa os 7,1 mil milhões de patacas.

       

      RECOLHA DE PROPOSTAS DO NOME DA PONTE

       

      A DSOP anunciou a realização do evento “Escolha do nome a atribuir à 4.ª Ponte Macau – Taipa”, já estando aberta a propostas de nomes desde o passado sábado, terminando a 15 de Janeiro de 2024. As autoridades salientaram que a iniciativa visa “partilhar a alegria da conclusão da obra da Quarta Ponte Marítima Macau-Taipa com os residentes de Macau” e espera “recolher da população ideias de nomes a atribuir à ponte que servirão de referência ao Governo da RAEM”.

      Segundo a apresentação do organismo, o formulário de inscrição ao evento apenas pode ser preenchido por meio electrónico, devendo os participantes ser residentes permanentes ou não permanentes de Macau, com idade igual ou superior a 18 anos.

      Os interessados podem aceder à página electrónica da DSOP através da “Conta Única de Macau”, e submeter a sua proposta com indicação de, no máximo, três nomes propostos com respectiva breve descrição.

      Findo o prazo de inscrição no evento, de entre os cinco nomes de referência selecionados pela Comissão de Avaliação, caberá ao Governo seleccionar um nome final. Neste evento serão atribuídos prémios, sendo o mais elevado de valor máximo de dez mil patacas, seguido por oito mil patacas e seis mil patacas, e prémios de participação com recepção de uma lembrança.