Edição do dia

Domingo, 3 de Março, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
15.2 ° C
18.9 °
14.9 °
82 %
2.6kmh
40 %
Dom
20 °
Seg
22 °
Ter
24 °
Qua
24 °
Qui
19 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Economia Taxa de desemprego fixa-se nos 2,4%

      Taxa de desemprego fixa-se nos 2,4%

      Entre os meses de Julho e Setembro, a taxa de desemprego caiu 0,1 pontos percentuais, fixando-se nos 2,4%, informou a Direcção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC), acrescentando que a taxa de desemprego exclusiva dos residentes manteve-se nos 3,1%. As estatísticas mostram também que a mediana salarial era de 18 mil patacas.

       

      A Direcção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC) informou na sexta-feira que a taxa de desemprego da região diminuiu, entre Julho e Setembro, 0,1 pontos percentuais, tendo-se fixado nos 2,4%. A taxa de desemprego apenas dos residentes manteve-se inalterada em relação ao período anterior nos 3,1%. A DSEC nota também que a taxa de subemprego desceu 0,2 pontos percentuais, situando-se agora nos 1,6%.

      No período em análise, a população activa que vivia em Macau totalizou 378.300 pessoas e a taxa de actividade foi de 68,2%. A população empregada situou-se em 369.300 pessoas e o número de residentes empregados correspondeu a 286.800 pessoas, mais 3.300 e 1.700, respectivamente, em comparação com o período precedente.

      Por outro lado, a população desempregada era composta por 9.100 pessoas, menos 200, face ao período transacto. A DSEC destaca que, de entre os desempregados à procura de novo emprego, a maioria trabalhou anteriormente no ramo de actividade económica da construção, no ramo das lotarias, outros jogos de aposta e actividade de promoção de jogos e no ramo dos hotéis, restaurantes e similares. Além destes, o número de desempregados à procura do primeiro emprego representou 12,3% do total da população desempregada, baixando 0,4 pontos percentuais, face ao período precedente.

      A população subempregada fixou-se em 5.900 pessoas, menos 800, em relação ao período anterior. Salienta-se que a maior parte da população subempregada pertencia ao ramo de actividade económica da construção.

      Durante o terceiro trimestre deste ano, a taxa de desemprego (2,4%) e a taxa de desemprego dos residentes (3,1%) desceram ambas 0,4 pontos percentuais, face ao segundo trimestre deste ano. A população empregada aumentou 7.900 pessoas, em termos trimestrais, realçando-se que o número de residentes empregados subiu 4.200. Em termos de ramos de actividade económica, o número de empregados das lotarias, outros jogos de aposta e actividade de promoção de jogos (71.000), o de empregados dos hotéis e similares (26.100) e o de empregados do comércio a retalho (36.000) ascenderam 2.500, 1.800 e 1.500, respectivamente, em termos trimestrais, porém, o de empregados da educação (18.800) baixou 2.000.

      A DSEC nota ainda que a mediana do rendimento mensal do emprego da população empregada fixou-se em 18 mil patacas no terceiro trimestre deste ano, mais 1.000, em termos trimestrais. Sublinha-se que as medianas do rendimento mensal do emprego da população empregada no ramo de actividade económica das lotarias, outros jogos de aposta e actividade de promoção de jogos e no ramo da construção foram de 20.500 e 15 mil patacas, respectivamente. Por seu turno, a mediana do rendimento mensal do emprego dos residentes empregados cifrou-se em 20.000 patacas, sendo idêntica à do trimestre passado.