Edição do dia

Quinta-feira, 29 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nevoeiro
18.9 ° C
18.9 °
17.9 °
77 %
3.1kmh
40 %
Qui
21 °
Sex
17 °
Sáb
16 °
Dom
20 °
Seg
22 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Ásia Capital da Coreia do Sul recebe a próxima Jornada em 2027

      Capital da Coreia do Sul recebe a próxima Jornada em 2027

       

      A capital da Coreia do Sul, Seul, é a próxima cidade a receber a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), em 2027, anunciou ontem o Papa. “A próxima Jornada Mundial da Juventude terá lugar na Ásia, será na Coreia do Sul, em Seul. E assim, em 2027, desde a fronteira ocidental da Europa, passa para o extremo oriente, um bonito símbolo da universalidade da igreja, o sonho de unidade de que vocês são testemunho”, afirmou o Papa. O anúncio foi feito em Lisboa, no final da missa de encerramento da JMJ no Parque Tejo, após Francisco convidar também os jovens para participarem, em 2025, no Jubileu dos Jovens em Roma. A grande bandeira que foram acenando ao longo da missa identificava o grupo de mais de uma centena de sul-coreanos, mas no momento em que o Papa Francisco anunciou o país que irá receber a próxima JMJ, foi sobretudo o barulho da sua celebração que revelou onde estavam. “Coreia, Coreia, Coreia”, gritavam entre aplausos, apesar de já desconfiarem que poderiam ser a próxima escolha do líder da Igreja Católica. “Havia rumores de que poderia ser na Coreia do Sul e confirmou-se. Estamos muito felizes”, contou um dos líderes do grupo, admitindo que as dezenas de jornalistas que durante a missa o filmavam e aos colegas “denunciaram, de certa forma”, a escolha do Papa. Logo no sábado, muitos grupos de peregrinos sul-coreanos estenderam os sacos-cama junto às barreiras que delimitam os sectores destinados aos peregrinos e ontem, munidos de aparelhos de tradução e com uma vista privilegiada para o altar-palco, ouviram o anúncio de que o seu país iria receber a próxima Jornada Mundial da Juventude. “Sinto-me muito entusiasmado e estou certo de que a nossa Igreja fará um óptimo trabalho”, disse Matthias (nome católico), antecipando que a próxima Jornada será diferente daquela que terminou ontem em Lisboa, porque a cultura sul-coreana é muito distinta da europeia. “Mas sei que vai ser divertido na mesma e espero que muitos europeus também venham”, acrescentou. A JMJ surgiu da iniciativa do Papa João Paulo II em 1985 (Ano Internacional da Juventude) e a primeira JMJ ocorreu no ano seguinte em Roma, Itália. O anúncio da escolha de Lisboa foi feito em 27 de janeiro de 2019, na missa de encerramento da JMJ na Cidade do Panamá.

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau