Edição do dia

Terça-feira, 25 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva moderada
34.3 ° C
34.3 °
34.3 °
77 %
6.1kmh
90 %
Ter
34 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioPolíticaMNE espera mais visitas e investimento do exterior em Hengqin

      MNE espera mais visitas e investimento do exterior em Hengqin

       

      O Comissariado do Ministério dos Negócios Estrangeiros da China na RAEM organizou, nos dias 26 e 27, uma visita a Hengqin a cônsules-gerais e representantes de 23 países em Macau e Hong Kong, com o objectivo de apresentar o desenvolvimento e o ambiente empresarial da Zona de Cooperação Aprofundada. Liu Xianfa, Comissário do MNE em Macau, disse esperar que os cônsules possam conhecer mais Hengqin e incentivem mais empresas e pessoas a investirem na Zona. Os cônsules frisaram que iriam explorar mais oportunidades de cooperação com Macau e Ilha da Montanha.

       

      Liu Xianfa, Comissário do Comissariado do Ministério dos Negócios Estrangeiros da China na RAEM, afirmou que o desenvolvimento de Hengqin está acelerado e lançou assim um apelo para os cônsules-gerais de diversos países a encorajar mais empresas e pessoas a visitarem e investirem em Hengqin.

      “Esperamos que todos os cônsules-gerais se desloquem a Hengqin com maior frequência para terem um conhecimento mais profundo das políticas industriais, dos sistemas jurídicos e do ambiente empresarial da Zona de Cooperação Aprofundada, aproveitem as políticas preferenciais da China e sirvam como ponte de ligação”, sublinhou Liu Xianfa, no seu discurso proferido durante o almoço do evento, que contou com a participação de representantes de 23 países.

      O Comissário do MNE em Macau adiantou ainda que o organismo estudará e promoverá a introdução de mais medidas de facilitação de emissão de visto para os estrangeiros em Macau visitarem a Ilha da Montanha, trabalhando com os representantes de vários países, de forma a contribuir para o intercâmbio e a cooperação entre o exterior e Macau e Hengqin.

      A visita dos cônsules-gerais à Zona de Cooperação decorreu entre domingo e ontem. O itinerário de dois dias incluiu a participação na Conferência de Promoção de Investimento Global de Hengqin, a visita do Centro de Exposição de Hengqin, o posto de controlo de “segunda linha” da zona aduaneira autónoma entre Hengqin e Zhuhai, bem como a base de comércio electrónico transfronteiriço e de transmissão em directo. Estiveram presentes os cônsules de Angola, de Moçambique, do Reino Unido, da Coreia do Sul, da Suíça, da Rússia, da Malásia, do Cazaquistão, entre outros.

      Nas suas declarações, Liu Xianfa destacou que a zona de cooperação, apesar do impacto epidémico, registou nos últimos três anos uma taxa média de crescimento anual de cerca de 4%, “com o seu desenvolvimento industrial a florescer, e o comércio externo a aumentar”, defendeu.

      No primeiro trimestre deste ano, o PIB de Hengqin ultrapassou os 12 mil milhões de renminbis, com um aumento anual de 9,2%. O volume total do comércio foi de 5,1 mil milhões de renminbis, subindo 22,6% em relação ao ano anterior. Para além disso, estão em funcionamento 6.199 entidades empresariais com fundo de investimento em Macau, um aumento de 12,5% em relação ao mesmo período do ano passado.

      Liu Xianfa realçou que há cada vez mais empresas a reunirem-se em Hengqin, incluindo Douyin, Baidu, Bunge Limited, dos Estados Unidos, Ellantas, da Alemanha, e a também europeia Airbus Helicopter, pelo que estão a ser implementadas políticas para atrair os melhores talentos internacionais.

      Lei Wai Nong, secretário para a Economia e Finanças e também coordenador da Comissão Executiva da Zona de Cooperação Aprofundada, agradeceu a organização da visita do MNE e mostrou a esperança de que mais pessoas dos sectores industrial e comercial do estrangeiro possam “partilhar os benefícios” do desenvolvimento de Hengqin.

      À margem das visitas, Robert Frampton, cônsul geral britânico em Hong Kong, disse que a viagem de estudo foi útil para ter um melhor entendimento sobre a Ilha da Montanha, e a ambição da zona “é clara”.

      Mojalefa Mogono, cônsul-geral da África do Sul em Hong Kong, disse aos jornalistas que espera mais cooperação comercial e de investimento entre as empresas do seu país e de Hengqin, acrescentando que a ligação entre Macau e Hengqin é “interessante”, dado que Macau é conhecido pelo jogo e o espaço de Hengqin dá lugar a um desenvolvimento de sectores diferentes.