Edição do dia

Sábado, 25 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
26.4 ° C
28.2 °
25.9 °
94 %
4.1kmh
40 %
Sáb
27 °
Dom
26 °
Seg
27 °
Ter
29 °
Qua
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioEconomiaExpo de Turismo cresce em dimensão, em orçamento e em participação internacional

      Expo de Turismo cresce em dimensão, em orçamento e em participação internacional

      Realiza-se entre os dias 26 e 28 de Abril, no Venetian, a 12.ª edição Expo Internacional de Turismo, que vai acolher operadores do sector de todo o mundo. Este ano, o evento vai crescer: terá mais pavilhões, um horário de abertura diário prolongado e um orçamento superior ao do ano passado.

      A Direcção dos Serviços de Turismo (DST) anunciou ontem mais detalhes sobre a 12.ª edição da Expo Internacional de Turismo, que se vai realizar no Venetian, de 26 a 28 de Abril. Com uma escala maior em comparação com os últimos anos, esta edição vai contar com mais operadores do sector de todo o mundo, sob o tema “Encontro MITE: Descoberta, Intercâmbio, Interacção!”. Até agora, está confirmada a participação de mais de 600 expositores, 500 compradores e mais de 1.300 stands.

      O crescimento da escala do evento verifica-se desde logo na sua dimensão física. A Expo realizou-se no ano passado em dois pavilhões e este ano vai-se realizar em três, com uma área de exposição de 30 mil metros quadrados. Por outro lado, o horário de abertura diário prolonga-se por mais uma hora, em comparação com o ano passado, estando aberta ao público no dia 26 de Abril, das 11h às 19h, no dia 27 de Abril, das 10h às 19h, e no dia 28 de Abril, das 10h às 18h.

      Além disso, o orçamento sobe de 32 para 33 milhões de patacas, indicou Helena de Senna Fernandes, directora da DST, na conferência de imprensa de apresentação do evento, acrescentando que cerca de metade será suportado pelo Governo e a outra metade pelas entidades parceiras. São esperados 37 mil visitantes, número idêntico ao registado no ano passado.

      No ano passado, o evento realizou-se no final de Junho. Contudo, Helena de Senna Fernandes assinalou que, a partir de agora, o evento vai fixar-se no mês de Abril, de forma a preparar o Verão, que é uma época alta para o sector.

      Entre os destaques desta edição, estão o Pavilhão da Gastronomia e a Adega, que vão oferecer “produtos característicos” por 25 patacas. Além disso, a área da zona de exposição “1+4” foi alargada para o dobro, promovendo o desenvolvimento das quatro principais indústrias incluídas na estratégia de diversificação da economia, nomeadamente a de ‘big health’, a de finanças modernas, a de tecnologias de ponta e a de convenções, exposições, comércio, cultura e desporto.

      A promoção do turismo de Hengqin também estará presente através da iniciativa “Um Evento, Dois Locais”. No recinto da exposição, será instalada uma zona de campismo ao ar livre, com vista a proporcionar uma “experiência de campismo moderna”. Em conjunto com a Direcção dos Serviços de Desenvolvimento Económico da Zona de Cooperação Guangdong-Macau em Hengqin, será ainda realizado o Festival de Campismo de Macau-Hengqin 2024 e o Encontro da Indústria de Campismo e de Actividades ao Ar Livre de Macau–Hengqin, “com vista a promover o desenvolvimento conjunto da indústria turística de Macau e Hengqin”.

      Nesta Expo Internacional de Turismo, será também instalado, pela primeira vez, o Pavilhão de Produtos de “Uma Faixa, Uma Rota”, de forma a criar “uma plataforma de promoção para os expositores, onde serão exibidos e vendidos produtos característicos dos países e regiões ao longo do percurso da ‘Uma Faixa, Uma Rota’, para aumentar as oportunidades de ‘atrair investimento estrangeiro’ e ‘expandir ao exterior'”, diz a organização.

      Por outro lado, será também instalada uma zona de exposição dos produtos turísticos da “Rua de Macau”, reunindo operadores turísticos com vários descontos promocionais. Em simultâneo, em conjunto com a União Geral das Associações dos Moradores de Macau é apresentada uma “Plataforma dos Moradores”, para impulsionar os expositores a digitalizarem os seus serviços e ofertas especiais.

      Haverá ainda uma Zona de Exposição Temática sobre Viagens de Estudo Culturais e Educativas para explorar o mercado de visitantes aproveitando a “moda de viagens de estudo”, e serão adoptadas medidas para promover o desenvolvimento sustentável, com um “planeamento verde, utilização de espaços e construção verde, bem como, através das actividades de comércio de carbono, a compra de créditos de carbono para projectos ambientais que obtiveram o padrão internacional de certificação de redução de emissão de gases poluentes”.

      Além disso, durante a Expo, serão realizados mais de 40 seminários de promoção de produtos e destinos turísticos, fóruns e actividades, entre outros, “para continuar a trazer aos residentes e visitantes as informações e produtos turísticos mais recentes de Macau e do resto do mundo, incluindo a oferta limitada de produtos durante a Expo de Turismo, lançados por várias empresas expositoras”, diz a organização, acrescentando que haverá também o “Sorteio de Mak Mak”, em que quem comprar qualquer produto de valor igual ou superior a 500 patacas (válido durante os três dias do certame) pode participar no sorteio e ter a oportunidade de receber uma lembrança.