Edição do dia

Sábado, 20 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
27.9 ° C
28.9 °
27.9 °
83 %
4.6kmh
40 %
Sáb
28 °
Dom
27 °
Seg
24 °
Ter
24 °
Qua
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioPolítica"Desemprego dos jovens não é estrutural", diz Lei Wai Nong

      “Desemprego dos jovens não é estrutural”, diz Lei Wai Nong

      Lei Wai Nong, secretário para a Economia e Finanças, foi questionado, na reunião plenária de ontem, sobre a questão do desemprego estrutural e afirmou que “o desemprego dos jovens não é estrutural”. “Em 50 dias ou dois meses já conseguem encontrar colocação profissional”, afirmou o secretário, acrescentando que é necessário que os jovens tenham atenção às necessidades do mercado.

      A questão foi levantada pelo deputado Si Ka Lon, que lembrou que, no 3.º trimestre de 2023, a maioria das 9.100 pessoas desempregadas tinha entre 25 e 34 anos, representando 33% do total dos desempregados, e 49,5% possuíam o ensino superior. “A incompatibilidade entre a formação profissional, a educação e as competências técnicas é uma das principais causas do desemprego estrutural”, afirmou Si Ka Lon.

      Na resposta, o secretário indicou que, “devido às mudanças socio-económicas e à implementação da estratégia de desenvolvimento da diversificação adequada da economia ‘1+4′”, a Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais (DSAL) continua a realizar palestras sobre profissões, sendo que, a partir do ano passado, as empresas foram convidadas para realizar palestras nas escolas, “a fim de permitir que os jovens estudantes conheçam as tendências de desenvolvimento e a procura de quadros qualificados dos sectores relevantes, de modo a ajudá-los a escolherem cadeiras e profissões”.

      “Em simultâneo, a DSAL, em cooperação com a Direcção dos Serviços de Assuntos de Subsistência da Zona de Cooperação Aprofundada e as empresas de renome do interior da China, continua a lançar planos de estágio específico em indústrias relevantes aos jovens, de modo a constituir uma melhor reserva de recursos humanos para o desenvolvimento das indústrias de Macau por meio da prática efectiva nos postos de trabalho”, completou o governante, acrescentando que vão ser lançados mais cursos de formação profissional e testes de técnicas apropriados às necessidades da sociedade.