Edição do dia

Domingo, 14 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
28.9 ° C
29.9 °
28.9 °
79 %
5.7kmh
40 %
Dom
29 °
Seg
27 °
Ter
27 °
Qua
28 °
Qui
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioPolíticaAlvis Lo vai propor emissão de vistos para fins médicos nas Duas...

      Alvis Lo vai propor emissão de vistos para fins médicos nas Duas Sessões

      Os representantes de Macau da Assembleia Popular Nacional (APN) e da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês (CCPPC) deslocaram-se ontem para Pequim no âmbito das “Duas Sessões”, plenárias nacionais do governo chinês. Alvis Lo, director dos Serviços de Saúde e delegado da CCPPC, vai propor visto de turistas chineses para fins médicos com múltiplas entradas a Macau. Já Kou Kam Fai, também deputado, vai sugerir o alargamento da educação patriótica.

       

      Alvis Lo, director dos Serviços de Saúde, vai propor nos próximos dias ao órgão consultivo do governo chinês a criação de um visto, de múltiplas entradas, para fins médicos, o que visa permitir aos residentes do interior da China e aos seus acompanhantes que viajam para Macau por várias vezes durante o período do seu tratamento médico.

      Considerando que Macau já dispõe de sistemas, políticas e medidas para o desenvolvimento de ‘Big Health’, o também delegado da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês (CCPPC) disse que o próximo passo é pensar na forma de atrair mais turistas médicos para Macau.

      A proposta será submetida a Pequim, durante a segunda sessão da 14.ª CCPPC, que vai dar início hoje, pelas 15h, no Grande Salão do Povo, e termina no próximo domingo, dia 10, sendo uma sessão de seis dias. Uma delegação de representantes de Macau na Assembleia Popular Nacional (APN) e na CCPPC partiram ontem para a capital chinesa, para participar nas “Duas Sessões”. Já as reuniões da APN vão começar amanhã.

      Citado pelo Jornal Ou Mun, Alvis Lo sugeriu que seja implementado um plano piloto para o visto para fins médicos em nove cidades da Grande Baía, sendo depois alargado gradualmente a toda a província de Guangdong e até a todo o país.

      “Se os residentes do interior da China vierem a Macau para tratamento médico, poderão ter de entrar e sair por várias vezes de Macau durante um determinado período. Com este tipo de visto, será mais conveniente para os utentes de serviços médicos, e poderão utilizar tecnologia médica avançada e novos medicamentos de Macau para prestar melhores serviços médicos aos residentes da Grande Baía”, salientou.

      Neste aspecto, o líder das autoridades de saúde assinalou que o território está equipado com uma equipa médica com experiência profissional em diferentes especialidades, estando o Governo dedicado a atrair talentos no domínio dos cuidados de saúde. Alvis Lo destacou ainda que Macau tem a vantagem de um prazo mais curto para a aprovação de novos medicamentos, garantindo assim o acesso a novos medicamentos por parte dos doentes necessitados. Segundo o responsável, entre 2022 e 2023, foram aprovados 53 novos medicamentos para registo e comercialização em Macau, cujo fim de tratamento abrange doenças malignas, doenças cardiovasculares, doenças da pele, doenças neurológicas e doenças infecciosas.

      Outro membro da CCPPC, Kou Kam Fai, deputado à Assembleia Legislativa, disse estar atento ao desenvolvimento da educação patriótica em Macau, esperando em particular uma educação do patriotismo com uma maior escala e alta qualidade. Segundo o canal chinês da TDM, o também director da Escola Pui Ching quer também medidas para as universidades locais operarem actividades pedagógicas em Hengqin.

      Já Kevin Ho, membro da APN, vai sugerir a emissão de um visto desportivo para os “quadros qualificados do desporto” residentes do Continente, de modo a simplificar a sua deslocação a Macau e ajudar a promover o intercâmbio e a cooperação desportiva na Grande Baía. O empresário sublinhou que o eventual lançamento da medida pode articular-se com a aposta na construção da “Cidade do desporto” de Macau deste governo, facilitando ao mesmo tempo a realização dos Jogos Nacionais no próximo ano.

       

      Chefe do Executivo em Pequim para assistir à 14.ª Assembleia Popular Nacional

       

      Ho Iat Seng deslocou-se a Pequim, lá permanecendo entre hoje e dia 6 de Março, com a finalidade de assistir à abertura da Segunda Sessão da 14.ª Assembleia Popular Nacional, evento que decorrerá no dia 5. No período de ausência do Chefe de Executivo, o secretário para a Administração e Justiça, André Cheong, irá exercer, interinamente, as funções do dirigente máximo da RAEM.