Edição do dia

Quinta-feira, 29 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
14.9 ° C
14.9 °
14.9 °
77 %
8.8kmh
40 %
Qui
15 °
Sex
16 °
Sáb
14 °
Dom
20 °
Seg
21 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More

      Breves

      MEIO MILÉNIO DE CAMÕES

      Depois de alguma indefinição sobre como seriam as comemorações dos 500 anos do nascimento de Luís de Camões, o Governo português anunciou a criação de um comissariado que deverá apresentar a programação destas comemorações até Maio deste ano, de modo a que as actividades possam ter início no dia 10 de Junho, prolongando-se ao longo do ano seguinte. Até agora, só era conhecido o nome da responsável pelo comissariado consultivo, estabelecido em Maio de 2021, Rita Marnoto, professora da Universidade de Coimbra. O novo despacho do Governo tornou público que o comissariado destas comemorações será composto por representantes do Instituto Camões, entre eles o investigador Joaquim Coelho Ramos e a directora de Serviços Culturais, Cristina Caetano, da Biblioteca Nacional de Portugal, representada pela directora, Inês Cordeiro, e pela subdirectora-geral, Margarida Lopes, da Direcção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, através do subdirector-geral Bruno Eiras, e pelo director-geral das Artes, Américo Rodrigues. Até Maio, espera-se pela programação que assinalará meio milénio do nascimento do mais reconhecido poeta português de sempre.

      Legenda para a imagem: Camões na gruta de Macau, gravura de Desenne, 1817

      O POETA QU WAN EM EXPOSIÇÃO

      Em Hong Kong, uma exposição cruza a ficção científica com o fantástico, com assinatura do realizador de cinema de animação e artista plástico Kongkee. Warring States Cyberpunk centra-se no poeta e estadista Qu Yuan – o mesmo homem que o Festival do Barco-Dragão celebra todos os anos. Qu Yuan suicidou-se, atirando-se ao rio Miluo, não suportando a derrota imposta pelo Estado de Qin nem o fim da sua amizade com o rei de Qin. Esta história de contornos míticos levou Kongkee, natural de Hong Kong, a criar um universo físico, visual e sensorial que parte da seguinte questão: se Qu Yuan tivesse uma segunda oportunidade, continuaria a fazer as mesmas escolhas? Warring States Cyberpunk pode ser vista no Tai Kwun Center for Heritage and Art, em Central, até ao próximo dia 3 de Março.

      OS MELHORES DE 2023

      A revista digital China Books Review fechou o ano de 2023 com uma lista dos melhores livros publicados ao longo do ano passado, a partir da escolha feita pela sua equipa editorial e crítica. Num ano em que se publicaram cerca de 330 livros chineses traduzidos para inglês, a revista destacou Owlish, de Dorothy Tse (Fitzcaraldo/ Greywolf Press), romance cuja narrativa decorre em Hong Kong, Red Memory, de Tania Branigan (WW Norton), um registo de memórias sobre a Revolução Cultural feito a partir de várias entrevistas, e The Peking Express, de James Zimmerman (Publicaffairs), cujo subtítulo, The Bandits Who Stole a Train, Stunned the West, and Broke the Republic of China, é ilustrativo do carácter de thriller histórico de mais um título de Zimmerman, agora com a acção a decorrer nos anos 20 do século passado.

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau