Edição do dia

Sexta-feira, 24 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
aguaceiros fracos
25.9 ° C
26 °
25.9 °
94 %
2.6kmh
75 %
Sex
26 °
Sáb
26 °
Dom
28 °
Seg
28 °
Ter
27 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeNúmero de visitantes internacionais na primeira quinzena de Agosto subiu 5% ...

      Número de visitantes internacionais na primeira quinzena de Agosto subiu 5%  

      Num esforço contínuo de diversificar a entrada de turistas no território e reduzir a dependência de visitantes da China continental, a Direcção dos Serviços do Turismo (DST) tem-se multiplicado em iniciativas ‘roadshows’ de divulgação da cidade como destino turístico, para além da oferta de múltiplos pacotes de descontos em bilhetes de avião, e o resultado está à vista: o rácio de recuperação de visitantes internacionais subiu de 10% em Janeiro para 56,6% em Julho. De 1 a 17 de Agosto este valor subiu 5%.

       

      “A recuperação do mercado internacional de visitantes de Macau mostra uma tendência de evolução positiva”, defendeu a Direcção dos Serviços de Turismo (DST). De acordo com os últimos dados provisórios, a média diária de chegadas de visitantes internacionais de 1 a 17 de Agosto aumentou mais 5% em relação a Julho, algo que reflecte que “o leque de visitantes de Macau está a tornar-se mais diversificado”, salientou este departamento em nota.

      Partilhando diversas estatísticas e informações sobre as médias diárias de entrada de turistas estrangeiros, a DST recordou que em Julho deste ano, Macau conseguiu recuperar metade da média diária de chegadas internacionais antes da pandemia, em Julho de 2019, alcançando 4.185 visitantes estrangeiros por dia. Como no início do ano o rácio de recuperação estava ainda apenas a 10,1% comparado com os dados de Janeiro de 2019, a forma como os números têm aumentado demonstram que “os mercados externos estão a recuperar bem”, defenderam os Serviços de Turismo. Entre Janeiro e Julho de 2023, os visitantes internacionais que visitaram o território vieram de países como Filipinas, Indonésia, Tailândia, Malásia, Singapura, Coreia do Sul e ainda dos Estados Unidos da América.

      Uma das causas para o aumento deste tipo de visitantes, argumentou a DST, é as promoções de bilhetes de avião. Para promover Macau, a DST lançou várias campanhas promocionais de bilhetes de avião para os visitantes de Macau com companhias aéreas que operam voos directos: entre Abril a Dezembro, bilhetes de avião de ida e volta para Macau a partir de Singapura, Coreia, Japão, Tailândia ou Vietname estão a metade do preço (“compre um, leve um grátis”); e em Maio, passageiros de ida e volta da Coreia do Sul que viajassem na Jin Air para Macau tinham 50% de desconto, se fossem dois ou mais passageiros a viajar em conjunto. Outros pacotes que acabaram de ser lançados são com a Tiger Airways de Taiwan, de Julho a Setembro; e de Agosto a Dezembro, a AirAsia, da Malásia, está a cooperar com a DST e a oferecer pacotes com desconto para atrair visitantes das Filipinas a Macau, indicou o comunicado da DST. Esta direcção tem ainda planos de expandir as rotas entre Macau e as Filipinas, e, ao mesmo tempo, estabelecer parcerias com outras companhias aéreas da Coreia do Sul, Singapura e Taiwan no lançamento de pacotes promocionais para viajar para Macau. Está igualmente em vista o lançamento de um pacote multidestinos Hong Kong-Macau com a Cathay Pacific Airways, em Hong Kong, revelou ainda a DST.

      Recorde-se que foram investidos 650 milhões de patacas para diversas iniciativas destinadas a incentivar a retoma do sector turístico, como promoções de passagens aéreas e hotéis para atrair mais turistas. O deputado Lei Chan U, numa interpelação recente, fez referência ao montante, querendo saber qual é o uso actual destes fundos. “Como é que as autoridades vão efectivamente atribuir a utilização dos fundos relevantes?”, perguntou.

      No seu comunicado, a DST procurou descrever os esforços desenvolvidos em campanhas promocionais. “Ao nível da promoção em mercados internacionais, a DST tem realizado iniciativas sem parar”. Os ‘roadshows’ “Sentir Macau Sem Limites” realizados em conjunto com outros departamentos públicos e as seis grandes concessionárias de entretenimento e lazer integrado foram em Abril a Lisboa, em Maio e Julho estiveram na Tailândia e na Coreia do Sul entre Julho e Agosto. Paralelamente, a DST convidou desde o início do ano até à data centenas de operadores turísticos, comunicação social e influenciadores digitais oriundos da Tailândia, Singapura, Indonésia, Malásia, Coreia do Sul, Japão e Portugal, para visitas de familiarização a Macau, parte das quais incluíram seminários de promoção turística e bolsas de contactos “para incrementar a cooperação turística com diferentes países e regiões”, recordou o comunicado. A DST participou ainda com operadores de Macau na Feira Internacional de Turismo da NATAS e na Feira Internacional de Turismo da Malásia, “para promover a diversidade da oferta de “turismo +” de Macau de vários ângulos, e aumentar as fontes de visitantes internacionais”.

      Os últimos números divulgados pela Direcção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC) revelaram que entre Janeiro e Julho deste ano Macau contou com 14,4 milhões de visitantes. Em Julho, a média diária de visitantes esteve na ordem de 78,2% em comparação com o mesmo mês em 2019, sendo que a média diária dos visitantes do interior da China representou uma recuperação de 74,3%. “Os números continuaram a subir”, destacou a DST. Se acordo com dados preliminares, no dia 12 de Agosto registou-se a entrada de 139 mil visitantes, o valor mais elevado deste ano, e dos últimos três anos e meio.