Edição do dia

Quarta-feira, 19 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
29 ° C
29.9 °
28.9 °
94 %
3.6kmh
20 %
Ter
29 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeAutoridades sanitárias divulgam recomendações para fazer face a novo surto

      Autoridades sanitárias divulgam recomendações para fazer face a novo surto

      O Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus reafirmou ontem que a situação epidémica em Macau é semelhante à da China continental, sendo as várias estirpes mutantes do tipo XBB da variante Ómicron (incluindo XBB.1.5, XBB.1.16, XBB.1.9, etc.), as principais estirpes mutantes da Covid-19 que têm sido detectadas em Macau.

      Com a diminuição gradual da imunidade resultante da infecção natural e da vacinação, o surgimento de novas subvariantes e o aumento da circulação de pessoas, há um aumento do nível de actividade da doença na comunidade. Assim, defendem as autoridades sanitárias do território, com o intuito de facilitar os residentes a determinarem melhor as suas próprias necessidades médicas, “os Serviços de Saúde tomam como referência as experiências e recomendações de todo o mundo sobre o tratamento da infecção pelo novo coronavírus, pelo que se publicam as recomendações para a consulta médica destinadas às pessoas infectadas pelo novo coronavírus para referência dos residentes, e substituíram as orientações sobre tratamento domiciliário em isolamento dos infectados com Covid-19”.

      De acordo com as novas recomendações, as pessoas que apresentam sintomas relacionados com a infecção por SARS-CoV-2 e com resultado positivo para o teste de antigénio ou teste de ácido nucleico, “podem fazer uma auto-avaliação com base nos sintomas, idade, se é grávida ou parturiente, e se tem doenças crónicas”. As mulheres grávidas, parturientes, pessoas com idade igual ou superior a 65 anos, doentes crónicos, “são aconselhados a submeter-se à avaliação médica nos centros de saúde, hospitais públicos ou privados, devendo os médicos prescrever os medicamentos conforme as necessidades; quanto aos jovens e crianças saudáveis em geral, podem usar medicamentos para o tratamento sintomático ou recorrer à consulta médica, em qualquer instituição médica”.

      Além disso, os Serviços de Saúde definem uma série de sinais de alerta de doença grave que necessitam de tratamento médico de emergência e, em caso de aparecimento desses sintomas, “devem recorrer de imediato ao médico, devendo os infectados e os seus familiares, prestar atenção à respectiva situação”.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau