Edição do dia

Sexta-feira, 14 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
29.2 ° C
30.9 °
28.9 °
94 %
3.6kmh
40 %
Sex
29 °
Sáb
30 °
Dom
30 °
Seg
30 °
Ter
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedade"Estado degradante" da Antiga Fábrica de Panchões Iec Long põe em risco...

      “Estado degradante” da Antiga Fábrica de Panchões Iec Long põe em risco visitantes, diz Coutinho

      O deputado José Pereira Coutinho alertou, numa interpelação escrita, para os perigos resultantes do “estado degradante” de algumas das estruturas da Antiga Fábrica de Panchões Iec Long. A antiga fábrica de panchões da Taipa, recorde-se, foi revitalizada e aberta ao público há menos de seis meses.

       

      O Passadiço da Antiga Fábrica de Panchões Iec Long foi inaugurado a 23 de Dezembro, no entanto, o seu estado degradado pode pôr em risco os visitantes, avisou José Pereira Coutinho. Numa interpelação escrita, o deputado fala de riscos de desabamento das estruturas de grandes dimensões, das cobras que existem no local e no lixo que se acumula.

      Desde a abertura do espaço ao público, após as obras de revitalização, têm surgido queixas dos visitantes face ao “estado degradante de muitas das estruturas físicas, nomeadamente as paredes de grandes dimensões, em risco de desabamento, que se agravará na época que se aproxima de fortes chuvas e tufões que normalmente atinge a RAEM”, denunciou Coutinho.

      Segundo as queixas, no local proliferam centopeias e pequenas serpentes, “tornando-se um local algo perigoso para os visitantes e principalmente os trabalhadores encarregados da segurança do recinto que são neste momento responsáveis por quase tudo que ocorre dentro dos espaços físicos da fábrica”, apontou o deputado.

      Por outro lado, “os visitantes assinalaram também a acumulação de grande quantidade de lixo, tais como garrafas e outros produtos de plástico, vidro e chinelos, meio soterrado em extensas áreas de terrenos baldios, para além de pequenos montes de terra batida alguns contendo parte de ossadas desconhecidas, constituindo focos de reprodução de grande quantidade de mosquitos, que constitui uma ameaça à saúde pública”, lê-se na interpelação do presidente da Associação dos Trabalhadores da Função Pública de Macau (ATFPM).

      Assim, Coutinho questionou quais as medidas que irão ser implementadas pelas autoridades para que sejam “protegidas e salvaguardadas as actuais estruturas físicas da antiga Fábrica de Panchões Iec Long que se encontram actualmente em estado de quase total abandono e degradação”.

      “Que medidas concretas de vistoria e serviço de inspecção de árvores, incluindo a poda na arborização, foram efectuadas pelo Instituto para os Assuntos Municipais (IAM), para que esteja garantida a qualidade e preservação do património público e a segurança dos visitantes e respectivos trabalhadores encarregados na segurança interna da antiga fábrica?”, interrogou também.

      Coutinho também perguntou ao Governo quais as medidas a serem implementadas pelas autoridades quer no fornecimento de equipamento adequado à protecção dos trabalhadores de limpeza e segurança, quer no que concerne à limpeza geral dos terrenos.

      “Que medidas irão ser adoptadas, pelas autoridades competentes, que incluam a limpeza contínua dos terrenos, para evitar a proliferação de mosquitos, transmissores potenciais do vírus da dengue, e de viveiros de insectos, aranhas, centopeias, e pequenas cobras, que constituem um perigo para a saúde pública, e para os visitantes do local?”, perguntou o deputado eleito pela via directa.

      Por fim, o parlamentar questionou qual a calendarização para implementação, por parte do Instituto Cultural, do plano de longo alcance de revitalização e utilização das antigas instalações da Fábrica de Panchões Iec Long, no sentido de o transformar num “local de experiência caracterizada, onde se exibem as ruínas industriais e se relaxe sob um ambiente ecológico”.