Edição do dia

Terça-feira, 21 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nevoeiro
25.6 ° C
25.9 °
24.8 °
89 %
4.1kmh
40 %
Ter
26 °
Qua
25 °
Qui
25 °
Sex
26 °
Sáb
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeUM avança com mais projectos de inteligência artificial como veículos de auto-condução

      UM avança com mais projectos de inteligência artificial como veículos de auto-condução

       

      DESENVOLVIMENTO

       

      A Universidade de Macau (UM) continua a dedicar-se ao desenvolvimento de uma série de projectos inovadores baseados na tecnologia de inteligência artificial, a fim de “ajudar a transformar Macau numa cidade inteligente e apoiar a diversificação da economia local com os avanços tecnológicos”.

      A auto-condução é um dos projectos conduzidos pelo Laboratório de Chaves do Estado da Internet das Coisas para Cidade Inteligente da UM, em cooperação com os seus parceiros de Macau e da China continental.

      A equipa de investigação liderada pelo professor Xu Chengzhong, director da Faculdade de Ciência e Tecnologia da UM, está a avançar com estudos para tornar os carros auto-conduzidos mais seguros, tendo já lançado o primeiro autocarro de auto-condução em Macau como veículo de teste no campus.

      De acordo com o estudo, os investigadores da UM tinham desenvolvido um novo algoritmo chamado “Re‑Initialising the Fully‑connected LayEr” (RIFLE) para aumentar a capacidade de tomar decisões inteligentes por parte dos veículos

      Ao mesmo tempo, a equipa estabeleceu ainda mais um algoritmo “LAFEAT”, que leva as redes neurais convulsionais dos automóveis com auto-condução a serem mais sensíveis a influências de ruídos adversos.

      “Os automóveis com auto-condução têm de ser capazes de identificar tudo à sua volta. As redes neurais convulsionais podem ser vulneráveis quando enfrentam ciberataques ou objectos pouco claros”, explicou o responsável, citado por um comunicado da instituição de ensino.

      Por outro lado, uma outra equipa liderada por Carlos Silvestre, professor no Departamento de Engenharia Electrotécnica e Informática da UM, está a trabalhar em embarcações marítimas que podem executar as tarefas de forma independente.

      Os membros do grupo desenvolveram algoritmos que permitem às embarcações de superfície não tripuladas (USVs) evitar obstáculos no seu caminho e regressar ao local de partida quando têm faltam de energia. Recorde-se que a equipa tinha conseguido um primeiro prémio em 2020 com robôs submarinos com sensores sonares, que podem ajudar a capturar imagens submarinas de alta qualidade, o que será possível utilizar para verificar os danos de instalações nas águas de Macau, mesmo após tufões ou outros desastres naturais.

      Ademais, uma equipa de estudantes empreendedores da Faculdade de Cheng Yu Tung ganhou o terceiro prémio num concurso de empreendedorismo para estudantes universitários na área de Grande Baía pelo seu produto inovador de areia para gatos ecológica.

      O produto, segundo a apresentação, é feito com resíduos de malte produzidos pela indústria de cerveja, tendo removido o açúcar residual para evitar o eventual consumo pelos gatos. A equipa planeia fornecer gratuitamente areia para gatos à ANIMA no futuro.

       

      C.C.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau