Edição do dia

Quarta-feira, 17 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
27.9 ° C
28.9 °
27.9 °
83 %
4.6kmh
40 %
Qua
28 °
Qui
29 °
Sex
28 °
Sáb
28 °
Dom
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeNão há novos casos positivos, mas Governo obriga a mais um teste...

      Não há novos casos positivos, mas Governo obriga a mais um teste em massa

      As autoridades anunciaram ontem que a população se terá de sujeitar a mais uma ronda de teste de ácido nucleico, entre amanhã e sábado. Isto apesar de não se terem registado novos casos positivos de Covid-19 no território. Leong Iek Hou explicou que a medida tem como objectivo “garantir a segurança na comunidade” para que se possa realizar o Grande Prémio. O recente surto, que provocou um total de dez casos positivos em Macau, está ligado a casos detectados em Zhuhai, no entanto, as autoridades alertaram para o perigo das encomendas postais vindas do exterior.

      Apesar de não se terem registado novos casos positivos de Covid-19 no teste em massa que terminou ontem, o Governo vai obrigar a população a realizar mais uma ronda de teste de ácido nucleico. A segunda ronda realiza-se entre amanhã e sábado.

      Amanhã, a recolha de amostras começa às 7h e termina à meia-noite. No sábado, o teste realiza-se entre as 7h e as 18h. Há 70 postos de testes e 300 postos de recolha de amostras. Os bebés com menos de um ano estão dispensados de realizar teste nesta ronda.

      Na conferência de imprensa de ontem do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus, as autoridades contabilizaram 725 mil amostras recolhidas durante a ronda do teste em massa que terminou ontem. Todos os resultados foram negativos. Além disso, os cidadãos também estão obrigados a fazer testes rápidos em casa até amanhã. Até agora, indicaram as autoridades, todos os resultados têm sido negativos.

      Além disso, recorde-se, na segunda-feira, Alvis Lo, director dos Serviços de Saúde, tinha frisado que seria necessário avaliar os resultados da primeira ronda de teste em massa para determinar se iria haver mais uma ronda. Ora, os resultados da primeira ronda foram todos negativos e, ainda assim, as autoridades avançam para uma nova ronda.

      “Já fizemos testes de antigénio e concluímos a primeira ronda do teste massivo. Todos os resultados foram negativos. Macau está segura e o risco na comunidade é baixo. Porquê uma segunda ronda? É para melhor garantir a segurança na comunidade, para que possamos recuperar economicamente, por exemplo, com a realização de eventos de grande envergadura”, indicou Leong Iek Hou, dando como exemplos o Grande Prémio de Macau, que se realiza entre os dias 17 e 20 de Novembro, e o Festival da Gastronomia. “Se na segunda ronda não se registarem mais casos, então [esses eventos] poderão arrancar com normalidade, referiu a chefe da Divisão de Prevenção e Controlo de Doenças Transmissíveis dos Serviços de Saúde.

      Questionada sobre os critérios para o cancelamento de eventos quando se registam casos positivos, Leong Iek Hou respondeu: “De cada vez que haja casos, temos de ponderar o risco, se sabemos ou não a fonte de infecção, qual risco de transmissão, etc. Depois de ponderar esses factores é que pensamos as medidas”.

      Estas medidas foram precipitadas por um surto que fez, até agora, dez infectados em Macau. Estes casos estão ligados a casos registados na cidade vizinha de Zhuhai. Ainda assim, as autoridades alertaram na conferência de imprensa de ontem para que a população tenha atenção às encomendas postais vindas do exterior, fazendo a sua desinfecção.