Edição do dia

Quinta-feira, 29 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
14.9 ° C
14.9 °
14.9 °
77 %
8.8kmh
40 %
Qui
15 °
Sex
16 °
Sáb
14 °
Dom
20 °
Seg
21 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Sociedade Deputados pedem preparativos contra eventual surto e apoio económico a residentes...

      Deputados pedem preparativos contra eventual surto e apoio económico a residentes  

      À luz da instabilidade da situação epidémica e social no mundo, dois deputados da União Geral das Associações dos Moradores sugerem que o Governo se prepare para enfrentar um eventual surto de Covid-19 na comunidade, com a introdução de testes rápidos, por exemplo. Leong Hong Sai e Ngan Iek Hang pedem também mais políticas de alívio da pressão financeira dos residentes.

       

       

      Dois deputados à Assembleia Legislativa, Leong Hong Sai e Ngan Iek Hang, pediram às autoridades que realizem uma revisão às medidas actuais antipandémicas para prepararem planos de resposta a uma possível situação de urgência causada por um surto pandémico na RAEM, bem como sobre apoios económicos para acelerar a retoma social.

      Para os dois deputados ligados à União Geral das Associações dos Moradores, a recente instabilidade da Covid-19 nas regiões vizinhas de Macau, juntamente com a pressão da inflação global provocada pelo conflito entre a Rússia e a Ucrânia, levou a ainda mais incerteza nas perspectivas económicas do território, afectando assim a recuperação económica global da RAEM, que já é esperada há muito pela comunidade.

      Leong Hong Sai e Ngan Iek Hang salientaram que, devido à pandemia, o número de visitantes que chegam a Macau tem sido instável e o consumo viu-se enfraquecido, o que colocou um impacto contínuo na economia local, que se baseia principalmente no sector de serviços.

      “A economia global de Macau tem estado sobre pressão durante os últimos dois a três anos, sem sinais óbvios de recuperação. Não só as pequenas e médias empresas estão a ser afectadas, mas também muitos cidadãos enfrentam problemas, como o declínio do rendimento familiar, desemprego e subemprego, pressionando a sua subsistência”, lamentaram.

      Apontando às vicissitudes na circunstância social mundial e económica, bem como a taxa de desemprego local que tem tendência a aumentar, os deputados alertaram que o consumo local continua a ser fraco e o ambiente do mercado comercial é baixo, e o ritmo da recuperação económica após a pandemia continua lento e carece de dinâmica.

      Os dois membros do hemiciclo, por um lado, consideram que, além de continuar a acompanhar a evolução da epidemia das cidades adjacentes, o Governo da RAEM deve reforçar ainda mais o trabalho de prevenção pandémica, para impedir estritamente a importação dos casos infectados.

      Os deputados sugeriram que o Executivo faça planos e medidas preparativas para enfrentar a pandemia, bem como estude a introdução de testes de autodiagnóstico, como kits de testes rápidos à Covid-19, e melhore o mecanismo de notificação dos casos confirmados. “Deve envidar todos os esforços para preservar os resultados obtidos na prevenção e controlo da epidemia em Macau, de modo a evitar que a pandemia cause ainda mais impacto na comunidade, sendo necessário rever o trabalho nos últimos dois anos, colmatando as lacunas na prevenção epidémica”, defenderam.

      Por outro lado, Leong Hong Sai e Ngan Iek Hang esperam que o Governo procure entender constantemente a situação socioeconómica actual, e escute os pedidos dos cidadãos, analisando de forma abrangente a eficácia das últimas rondas de medidas de apoio financeiro nos últimos dois anos, estudando ao mesmo tempo como pode ajudar os residentes a aliviar a pressão económica.

      “Particularmente para algumas famílias pobres, sem emprego, ou com dificuldades de emprego, o Governo da RAEM deve formular políticas de assistência especial correspondentes, incentivar por exemplo os empregadores a estipularem medidas laborais favoráveis ​​​​à família, com o objectivo de ajudar os residentes a lidar melhor com as suas dificuldades neste período, para uma recuperação acelerada e desenvolvimento económico sustentável após a pandemia”, destacaram os deputados.

       

      PONTO FINAL