Edição do dia

Quarta-feira, 19 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
30.9 ° C
31.9 °
30.9 °
84 %
4.1kmh
40 %
Qua
31 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °
Dom
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeBombeiro terá furtado 100 mil dólares de Hong Kong da ex-namorada para...

      Bombeiro terá furtado 100 mil dólares de Hong Kong da ex-namorada para o jogo

      Um bombeiro de 46 anos foi detido por suspeita de cometer furto qualificado, tendo alegadamente furtado 100 mil dólares de Hong Kong da sua ex-namorada. A Polícia Judiciária apurou que o dinheiro furtado já foi perdido nas apostas em casino. O agente, que ingressou na função pública em 1998, recebeu uma suspensão preventiva de funções. Em resposta, o Corpo de Bombeiros assegurou estar muito atento ao caso, e que instaurou de imediato um processo disciplinar para investigar a situação.

       

      Um bombeiro efectivo está envolvido num caso de furto qualificado, tendo alegadamente roubado 100 mil dólares de Hong Kong da casa da ex-namorada. Foi detido na passada quinta-feira, tendo o caso já sido encaminhado para o Ministério Público para investigação.

      O agente das Forças e Serviços de Segurança, de 46 anos, ingressou no serviço público em 1998. Segundo avançou a Polícia Judiciária (PJ), o homem, que teve uma relação amorosa com a vítima até Abril, tinha guardadas as chaves da casa da mulher e não as devolveu depois da separação. Ajudava também, ocasionalmente, a levantar encomendas de compras online da mulher que levava para a casa dela.

      A polícia apurou que, a 26 de Maio, o bombeiro recolheu as encomendas da vítima e levou-as para a sua residência, quando ninguém estava na fracção, tendo aproveitado a ocasião para furtar o dinheiro.

      Citado pelo Jornal Ou Mun, o bombeiro informou no dia seguinte à ex-namorada, através de uma aplicação de comunicação, que tinha guardado o dinheiro na sua casa, levando a lesada a apresentar queixa às autoridades policiais.

      A PJ interceptou o homem nas proximidades da sua casa três dias depois. A investigação policial descobriu que o suspeito tinha já perdido todo o dinheiro no jogo.

      Em relação ao caso, o Corpo de Bombeiros (CB) disse estar muito atento, “lamentando profundamente e reiterando que tem dado sempre grande importância à disciplina e à ética do pessoal”. O organismo garantiu que instaurou de imediato o processo de averiguações e aplicou a medida de suspensão preventiva de funções ao bombeiro em causa, acrescentando que será efectivada a responsabilidade disciplinar do infractor nos termos da lei caso se venha a confirmar a infracção disciplinar.

      “Em paralelo, o comando do CB comunicou logo o caso às chefias das suas subunidades e ordenou-lhes que reforçassem a educação moral e a fiscalização dos agentes, observando que devem prestar atenção, em qualquer momento, ao seu comportamento pessoal e profissional, cumprindo rigorosamente a lei e nunca a pondo em causa”, afirmou o CB em comunicado.

      O organismo voltou a assegurar que atribui atenção à tomada de consciência ética e ao cumprimento da lei por parte do seu pessoal e realça que todos os actos que infrinjam a lei e a disciplina são autuados e tratados rigorosamente nos termos da lei, deixando bem vincada a sua intolerância.

      De acordo com a página “Alarme da Polícia sempre Soa” do portal do Gabinete do Secretário para a Segurança, que visa fiscalizar a conduta ética do pessoal sob tutela da área de governação da segurança, este caso de furto é já o sexto caso suspeito detectado de infração da lei por parte do pessoal das Forças e Serviços de Segurança este ano, número equivalente ao registado ao longo do ano passado.

      Wong Sio Chak, secretário para a Segurança, apontou no mês passado que o regime jurídico da função pública, os procedimentos administrativos ou a fiscalização carecem de uma revisão integral, revelando que, de acordo com as instruções do Chefe do Executivo, os respectivos serviços deram início a um aperfeiçoamento do regime jurídico, de forma a “evitar vícios nos procedimentos administrativos e colmatar as lacunas”. O secretário reconheceu ainda que vai proceder a uma gestão disciplinar rígida do pessoal e implementar disposições sérias aos infractores.