Edição do dia

Terça-feira, 18 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva forte
30.7 ° C
33.7 °
29.9 °
89 %
4.1kmh
40 %
Ter
31 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeProfessor da UPM vence Prémio Fernão Mendes Pinto

      Professor da UPM vence Prémio Fernão Mendes Pinto

      Manuel Pires, professor da Faculdade de Línguas e Tradução da Universidades Politécnica de Macau (UPM), venceu esta edição do Prémio Fernão Mendes Pinto, que distingue as melhores dissertações que promovam a aproximação das comunidades de língua portuguesa. A tese de Manuel Pires versa sobre a experiência dos alunos chineses que realizaram intercâmbios em Portugal.

       

      O Prémio Fernão Mendes Pinto, atribuído pela Associação de Universidades de Língua Portuguesa (AULP) às melhores dissertações de mestrado ou de doutoramento que contribuam para a aproximação das comunidades de língua portuguesa, foi este ano atribuído a Manuel Pires, professor da Faculdade de Línguas e Tradução da Universidades Politécnica de Macau (UPM).

      Manuel Pires foi distinguido pela sua tese de doutoramento defendida em 2022, que tem como título “Português no ensino superior da China: os estudantes chineses de mobilidade de crédito em Portugal e o ensino para a interação cultural”.

      O docente explicou ao PONTO FINAL que a sua dissertação tem como base inquéritos feitos a alunos do ensino superior de instituições do interior da China – e também de Macau, mas em menor escala – que tivessem realizado intercâmbios em Portugal nos últimos anos.

      “Fiz vários questionários e uma análise extensiva sobre a questão cultural dos estudantes, como é que ocorre a interacção deles e quais os problemas que encontram quando estão noutro país. Fiz várias entrevistas para perceber qual é esta relação dos estudantes e como é que é o ensino da língua portuguesa numa perspectiva de interacção”, indicou, explicando que chegou à conclusão de que as experiências dos alunos em Portugal é díspar.

      O estudo verifica que cerca de 80% das experiências dos alunos que estiveram em Portugal foram positivas: “Eles falam da questão da simpatia e muitos consideram que Portugal é um país bom para viver depois da reforma porque eles acham Portugal muito tranquilo. Quando eles vêm das cidades chinesas a mil à hora e chegam a Portugal e acham o ritmo muito mais lento. E há um certo exotismo”. “Acham também interessante as pessoas na rua disponibilizarem-se a ajudar quando pedem informações. Eles acham isso engraçado, mas para viver ou fazer a vida profissional acham que muitas vezes é difícil oferecer as condições que eles querem”, completou o professor da UPM. Pela negativa, há também quem não se tenha sentido tão bem acolhido socialmente devido a situações ocasionais de xenofobia e também por associações dos alunos chineses à Covid-19 – parte das entrevistas foram feitas durante a pandemia.

      O docente vai, daqui a um mês, receber o prémio ao Rio de Janeiro, onde este ano se realiza o encontro anual da AULP. Manuel Pires é professor da UPM há cerca de um ano e meio. Anteriormente, esteve a leccionar no interior da China, na Universidade Sun Yat-Sen de Cantão, quase uma década. Depois de concluir a tese de doutoramento, veio para Macau.