Edição do dia

Terça-feira, 18 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva forte
30.7 ° C
33.7 °
29.9 °
89 %
4.1kmh
40 %
Ter
31 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioPolíticaChefe do Executivo garante esforços para transformar Macau numa metrópole internacional

      Chefe do Executivo garante esforços para transformar Macau numa metrópole internacional

       

      Ao fazer um balanço sobre a visita à região de Xia Baolong, director do gabinete dos assuntos de Hong Kong e Macau do Conselho de Estado chinês, o Chefe do Executivo mostrou-se empenhado em transformar Macau numa metrópole internacional. Ho Iat Seng disse que Xia Baolong reconheceu que Macau tem alcançado progressos em várias áreas, nomeadamente na diversificação económica, referindo que o sector do jogo representou 36,2% na economia local em 2023. Na ocasião, Ho Iat Seng destacou ainda a contribuição da comunidade lusófona no desenvolvimento da RAEM.

       

      Ho Iat Seng garantiu que irá liderar a equipa governativa e trabalhar com os sectores da sociedade para desenvolver ainda mais o território como “metrópole internacional”, defendendo que vai melhor potenciar as seis vantagens de Macau elogiadas por Xia Baolong, director do Gabinete dos Assuntos de Hong Kong e Macau do Conselho de Estado chinês, na sua visita a Macau de sete dias.

      O Chefe do Executivo falou aos jornalistas ontem para fazer um balanço sobre a visita de Xia Baolong a Macau e à Ilha da Montanha, que terminou ontem “com sucesso”. Ho Iat Seng agradeceu a Xia Baolong o “reconhecimento pleno” dos trabalhos do Governo da RAEM e a atenção e o apoio prestados ao desenvolvimento de Macau em diversas áreas. O governante apontou que Xia Baolong “transmitiu o carinho do Presidente Xi Jinping a toda a população local”.

      Em comparação com a visita do ano passado, de quatro dias, o programa de visita de sete dias deste ano de Xia Baolong foi “muito intenso” e abrangeu áreas mais amplas, referiu Ho Iat Seng, destacando as mais de 40 actividades em Macau e Hengqin, incluindo visitas nos bairros e palestras com representantes de diferentes sectores e associações e dos órgãos executivo, legislativo e judicial, bem como figuras políticas. Disse ainda que Xia Baolong se aproximou das pessoas de classe social mais desfavorecida e inteirou-se da situação geral de Macau.

      “Xia Baolong utilizou a metáfora da ‘pérola na palma da mão’ do país para caracterizar Macau, o que evidencia o importante estatuto de Macau”, assinalou. Revelou ainda que o director reconheceu o progresso que Macau obteve em vários trabalhos, nomeadamente na defesa da segurança nacional, na melhoria da qualidade de vida da população, no intercâmbio com o exterior e na elevação da capacidade governativa do Governo, disse Ho na conferência de imprensa.

      Além disso, o Chefe do Executivo citou Xia Baolong, quando este apontou que Macau possui seis vantagens, sobretudo a vantagem institucional de “um país, dois sistemas”, as vantagens “de espaço de desenvolvimento suficiente, de um ambiente de negócios altamente internacional, de bases económicas sólidas e fortes”, bem como vantagens humanísticas da mistura das culturas chinesa e ocidental e vantagens da tradição de amar a pátria e amar Macau. O governante salientou assim que deve ser feito um trabalho conjunto com a sociedade para “o ‘cartão de visita dourado’ de Macau brilhar ainda mais como metrópole internacional”, o que é uma expectativa para o desenvolvimento futuro do território.

       

      XIA BAOLONG NÃO FALOU SOBRE A ELEIÇÃO DO CHEFE DO EXECUTIVO

       

      O Chefe do Executivo revelou que na visita a Macau de Xia Baolong não foram abordados os trabalhos de mudança do Governo da RAEM. Sublinhou que a visita do director do Gabinete de Trabalho de Hong Kong e Macau foi uma “avaliação” ao Governo da RAEM, mas também uma manifestação de “grande apoio” ao seu trabalho, dando sugestões da melhoria sobre as insuficiências do trabalho e exigências do Governo Central em relação ao Governo da RAEM nos domínios executivo, legislativo e judicial.

      Ho Iat Seng foi questionado por várias vezes sobre a vontade de se recandidatar ao cargo de Chefe do Executivo, mas voltou a referir ontem que “ainda não há decisão”, e que “ainda não estamos na fase para falar disso”.

      Macau está a realizar os trabalhos ao abrigo da lei eleitoral para o Chefe do Executivo, estando a iniciar os procedimentos da candidatura para a Comissão Eleitoral do Chefe do Executivo, apontou Ho Iat Seng, assegurando que o processo das eleições deste ano vai ser avançado passo a passo.

       

      SECTOR DO JOGO REPRESENTOU 36,2% NA ECONOMIA LOCAL NO ANO PASSADO

       

      O peso do jogo no Produto Interno Bruto (PIB) de Macau foi de 36,2% em 2023, disse ontem o Chefe do Executivo, que espera manter a contribuição do sector “dentro dos 40%” em prol da diversificação económica. “Posso dizer-vos que o peso do jogo no PIB é de 36,2%. Prevemos que este ano aumente este peso, mas o PIB em si também aumentou e, por isso, esperamos conter o peso do jogo no PIB dentro de 40%”, disse o Chefe do Executivo durante uma conferência de imprensa. “Se voltarmos àquela percentagem que tínhamos no passado, se atingir 63%, então estamos a voltar à situação em que o jogo é predominante”, referiu ainda o Chefe do Executivo, que frisou a intenção do território de “seguir o rumo diversificado da economia”.

       

      HO IAT SENG ASSINALA A CONTRIBUIÇÃO DA COMUNIDADE LUSÓFONA

       

      O Chefe do Executivo exaltou ontem a contribuição da comunidade lusófona relativamente ao desenvolvimento de Macau ao longo do tempo, em particular na promoção da cidade e na ligação com Portugal e com os países de língua portuguesa. Na construção de Macau numa “metrópole internacional”, Ho Iat Seng sublinhou que no desenvolvimento local conta sempre a cultura e a língua portuguesa, que fazem parte dos valores de Macau, assegurando que a cooperação entre Macau e o mundo lusófono “só vai alargar e reforçar ainda mais” no futuro. O responsável reiterou que a RAEM atribui sempre importância à língua e à cultura portuguesa, o que se verifica no alargamento do ensino do português nas escolas locais. Ho Iat Seng disse que abordou o assunto com Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República de Portugal, durante a sua viagem a Portugal no ano passado. “Muito mais escolas oferecem ensino do português em comparação com o período de governação portuguesa”, frisou Ho, acrescentando que “não esquecemos a língua portuguesa após a criação da RAEM, em vez disso atribuímos ainda maior importância a isso”.

       

      ILHA ECOLÓGICA: CHEFE PROMETE AVANÇAR COM TRABALHOS “EM ESTRITA CONFORMIDADE” COM A EXIGÊNCIA DO PAÍS

       

      O plano de construção de uma ilha artificial para resíduos de materiais de construção em Macau, a que as autoridades deram o nome de “Ilha Ecológica”, está a ser acompanhado pelo Ministério da Ecologia e Ambiente do Governo Central, pelo que Xia Baolong “não deu quaisquer opiniões ou instruções” sobre o projecto, adiantou na conferência de imprensa o Chefe do Executivo, que acompanhou na passada sexta-feira a visita de Xia Baolong à Praia de Hac Sá. Ho Iat Seng sublinhou que o projecto será realizado “em estrita conformidade com os regulamentos estatais pertinentes” e “nenhuma das avaliações e procedimentos pode faltar”. Ho Iat Seng afirmou ainda que os trabalhos da avaliação preliminar do projecto estão em curso e que para já não há mais novidades para adiantar.