Edição do dia

Quarta-feira, 22 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva fraca
26.3 ° C
27.6 °
25.9 °
94 %
2.1kmh
40 %
Qua
26 °
Qui
27 °
Sex
27 °
Sáb
27 °
Dom
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeRegistada subida na temperatura média de Macau

      Registada subida na temperatura média de Macau

      A temperatura média de Macau foi, no ano passado, de 23,4ºC, ou seja, superior em 0,6ºC ao valor médio climático, informou a Direcção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC). Por outro lado, o volume de resíduos sólidos urbanos aumentou quase 15%. A DSEC diz também que o volume de água consumida per capita para uso doméstico foi de 152,2 litros por dia.

       

      No ano passado, a temperatura média de Macau foi de 23,4 ºC, sendo 0,6 ºC superior ao valor médio climático (de 1991 a 2020), informou a Direcção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC).

      A DSEC diz também que, em 2023, ocorreram 32 dias quentes (com temperatura máxima diária igual ou superior a 33 ºC) e 15 noites quentes (com temperatura mínima diária igual ou superior a 28 ºC), mais 0,7 dias e 3,5 noites, respectivamente, face aos correspondentes valores médios climáticos (de 1991 a 2020), porém, o número de dias frios (com temperatura mínima diária inferior ou igual a 12 ºC) diminuiu 13,1 para 26 dias.

      No ano passado, o volume de resíduos sólidos urbanos tratados ​​na Central de Incineração de Resíduos Sólidos totalizou 501.512 toneladas, aumentando 14,8%, em termos anuais, portanto, o volume de resíduos sólidos urbanos per capita subiu de 1,77 quilogramas por dia (kg/dia) em 2022 para 2,02 kg/dia. A DSEC explica que isto se deve ao regresso dos visitantes à cidade.

      Além disso, registaram-se 5.401 toneladas de resíduos especiais e perigosos, ou seja, menos 34,6%, em termos anuais, devido à redução significativa de resíduos hospitalares, e foram transportados para o aterro 1.589.000 metros cúbicos de resíduos de materiais de construção, menos 31,8%.

      Em 2023, o volume de água consumida (89.164.000 metros cúbicos) também cresceu 7,1%, em termos anuais, graças principalmente aos acréscimos do volume de água consumida pelo comércio e indústria (+18,8%) e do volume de água consumida pelos organismos públicos (+9,2%). O volume de água consumida per capita para uso doméstico caiu ligeiramente, passando de 159,7 litros por dia (L/dia) em 2022 para 152,2 L/dia. Quanto aos resíduos líquidos tratados, o volume anual foi de 83.741.000 m3, mais 3%, em relação a 2022.

      Relativamente à qualidade do ar, verificaram-se variações entre “bom” e “muito insalubre” ao longo do ano 2023. Em todas as estações de monitorização diminuiu o número de dias com qualidade do ar “bom” face a 2022, porém, o de dias com qualidade do ar “moderado” aumentou. De entre as estações de monitorização, o maior número de dias com qualidade do ar “insalubre” (32 dias) foi observado na estação ambiental da Taipa, registando-se um dia com qualidade do ar “muito insalubre”. Nesta estação verificou-se o índice de qualidade do ar mais elevado de 2023, ou seja, 209 (correspondente a ar “muito insalubre”), sendo o ozono o principal poluente do ar.