Edição do dia

Sábado, 25 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
26.4 ° C
28.2 °
25.9 °
94 %
4.1kmh
40 %
Sáb
27 °
Dom
26 °
Seg
27 °
Ter
29 °
Qua
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeUM prevê cerca de cinco mil alunos no novo campus de Hengqin

      UM prevê cerca de cinco mil alunos no novo campus de Hengqin

      Quando o novo campus da Universidade de Macau (UM) abrir, daqui a cerca de cinco anos, deverá receber por volta de cinco mil alunos, adiantou Rui Martins, vice-reitor da instituição, ao PONTO FINAL. A UM já está a recrutar alunos para os cursos que irão funcionar depois no novo campus. Rui Martins acrescentou agora que o novo campus irá ter uma faculdade da área da medicina e outra ligada à área do design e engenharia, que deverá contar também com um curso de arquitectura.

      O novo campus da Universidade de Macau (UM) em Hengqin deverá receber cerca de cinco mil alunos, revelou Rui Martins, vice-reitor da instituição, ao PONTO FINAL. A UM prevê que o novo campus, a ser construído na zona Oeste da Ilha da Montanha, deverá estar pronto daqui a quatro ou cinco anos.

      Rui Martins adiantou também que a UM já está a recrutar alunos para alguns dos cursos que depois irão para o novo campus em Hengqin. Esses cursos vão começar a funcionar já a partir de Agosto em instalações provisórias da instituição de ensino superior.

      A ideia do novo campus da UM em Hengqin foi anunciada em Janeiro deste ano pelo reitor da UM, Song Yonghua. Após a entrada em funcionamento do novo campus, que terá uma área de sensivelmente meio quilómetro quadrado, serão ali oferecidos novos cursos em Medicina, Engenharia Emergente, Microelectrónica, Internet das Coisas, Inteligência Artificial, Robótica e Análise Quantitativa de Empresas, que inclui finanças quantitativas, tecnologia financeira e análise comercial.

      Rui Martins acrescentou agora que o novo campus irá ter uma faculdade da área da medicina e outra ligada à área do design e engenharia, que deverá contar também com um curso de arquitectura.

      Até ao ano passado, a UM contava com 13.500 alunos, mas a instituição estima que o número de alunos suba para os 17 mil nos próximos três anos, contando apenas com os alunos do actual campus. Segundo explicou agora Rui Martins, metade desses 17 mil alunos deverão ser de licenciatura e a outra metade em cursos de mestrado ou doutoramento. Neste momento, a percentagem de alunos de licenciatura é de cerca de 56% do total.

      A UM tem vindo a alargar o número de inscrições e a oferta de programas desde 2018 e registou duas mil novas matrículas em licenciaturas para o ano lectivo de 2023/2024, valor semelhante aos números dos últimos anos. Cerca de 70% dos alunos admitidos são residentes de Macau.

      Desse modo, no ano académico de 2024/2025, a UM vai lançar programas na área das artes, oferecendo pela primeira vez um curso de Mestrado em Belas Artes, um Doutoramento em Belas Artes. Além disso, haverá um Doutoramento em Saúde Pública, um Mestrado em Gestão de Empresas, um Mestrado em Ciência e Tecnologia Marinhas Inteligentes, um Mestrado em Gestão de Projectos de Construção e um Mestrado em Ensino de Inglês como Língua Não Materna.