Edição do dia

Sábado, 25 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
26.4 ° C
28.2 °
25.9 °
94 %
4.1kmh
40 %
Sáb
27 °
Dom
26 °
Seg
27 °
Ter
29 °
Qua
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeGoverno forneceu subsídios a 70 atletas portadores de deficiência mental

      Governo forneceu subsídios a 70 atletas portadores de deficiência mental

      Em reposta a uma interpelação apresentada por Nick Lei no mês passado, o Governo da RAEM afirmou que forneceu subsídios através do Fundo do Desporto a 70 atletas com dificuldades mentais, bem como apoios a diferentes associações desportivas para a contratação de 14 novos treinadores e trabalhadores de aconselhamento psicológico. O Conselho do Desporto afirma também estar a trabalhar para desenvolver a indústria do desporto em Macau.

      Em resposta a uma interpelação escrita, apresentada no dia 8 de Março pelo deputado Nick Lei, o Governo da RAEM esclareceu que tem vindo a apoiar com regularidade o desenvolvimento desportivo das pessoas com deficiência de Macau e que em 2023, através do Fundo do Desporto, subsidiou diversas associações desportivas, com o intuito de auxiliar na contratação de pessoal administrativo a tempo inteiro ou parcial, especialmente no sector desportivo de pessoas com deficiência, onde foram subsidiadas várias associações para a contratação de 14 treinadores e trabalhadores de aconselhamento psicológico, bem como 70 atletas portadores de deficiência mental.

      Na interpelação elaborada por Nick Lei, o deputado destacou a importância dos atletas com deficiência no desenvolvimento do desporto de Macau, principalmente na representação internacional, onde têm conseguido acumular vários prémios, chegando a receber uma mensagem emitida pelo Chefe do Executivo, em homenagem ao sucesso dos atletas nos oitavos Jogos Olímpicos Especiais da China em 2021.

      É com base nestes méritos que o deputado inicia os três pontos da sua interpelação por primeiramente questionar os regulamentos do Plano de Apoio Financeiro Regular 2024 do Fundo do Desporto, apontando a dificuldade que as associações desportivas para pessoas portadoras de deficiência têm em contratar pessoal a tempo inteiro, sendo que possuem menos mão-de-obra e são normalmente mais pequenas, causando dificuldades na tentativa de compor uma equipa de atletas de jovens e adultos, um dos requisitos necessários ao Fundo do Desporto para disponibilizar apoios financeiros as associações.

      Na réplica, o Governo deixou claro que continuará a apoiar as associações na contratação de pessoal administrativo a tempo inteiro ou parcial, com base no que foi visto em 2023, onde apoios financeiros foram aplicados através do Fundo do Desporto, na admissão de 14 novos empregados na parte administrativa das associações. Aponta também a intenção de melhorar o processo de requerimento de apoio financeiro e menciona a activa preocupação do Conselho do Desporto em ouvir as opiniões das associações desportivas, sempre com a intenção de desenvolver, também de forma geral, a indústria do desporto em Macau.

      Nick Lei também contestou a falta de eficiência na identificação e selecção de atletas com deficiência, com base no que dizem as associações desportivas, principalmente nas camadas jovens, onde o deputado diz não existirem estratégias para convocar e treinar potenciais atletas que possam futuramente também contribuir para o destaque de Macau nos próximos jogos internacionais.

      Por outro lado, na resposta dada pelo Governo, deixa-se clara a intenção de aumentar as oportunidades oferecidas aos jovens com deficiência motora na prática de actividade física. O Instituto do Desporto presta regularmente apoio a todas as áreas destinadas à melhoria das condições dos atletas com necessidades especiais, tais como na modernização das instalações de apoio, na construção de melhores acessos para os atletas e na criação de mais eventos, como os “Jogos Desportivos para Pessoas com Deficiência de Macau”. Destacou também a importância que as “Actividades de Férias” organizadas pelo Instituto do Desporto têm em proporcionar um caminho de selecção de possíveis futuros atletas com deficiência em Macau.