Edição do dia

Domingo, 21 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva moderada
25.9 ° C
26.9 °
25.9 °
94 %
5.7kmh
40 %
Dom
25 °
Seg
25 °
Ter
25 °
Qua
25 °
Qui
29 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioPolíticaChefe promete "enriquecer o conteúdo e significado da cooperação Guangdong-Macau"

      Chefe promete “enriquecer o conteúdo e significado da cooperação Guangdong-Macau”

      Ho Iat Seng esteve presente no Jantar de Primavera da província de Guangdong, que se realizou na terça-feira. No discurso que proferiu na ocasião, o Chefe do Executivo reiterou que espera uma aproximação cada vez maior entre Macau e Guangdong.

       

      O Chefe do Executivo da RAEM marcou presença no Jantar de Primavera da província de Guangdong, na terça-feira, onde salientou a importância da cooperação entre as duas regiões, assinalando que “o início do ano do Dragão, com os auspícios de prosperidade e felicidade que trouxe, assinala os resultados frutuosos da cooperação Guangdong-Macau”.

      No seu discurso, Ho Iat Seng começou por salientar o projecto de Hengqin, cuja zona aduaneira autónoma entrou em funcionamento no dia 1 de Março, e a recuperação económica. “No ano passado, com a recuperação ordenada das actividades económicas e das exportações de serviços de Macau, o nosso PIB registou uma subida anual de 80,5%, em termos reais, tendo regressado a mais de 80% do nível de 2019. O PIB anual per capita de Macau cifrou-se em 559 mil patacas, o que corresponde a um aumento de mais de 80% face a 2022. Na comparação anual, as exportações de serviços turísticos integrados cresceram 3,4 vezes e as exportações de outros serviços turísticos também aumentaram 1,2 vezes”, referiu, acrescentando que “a economia geral de Macau apresenta uma nova tendência contínua de recuperação do desenvolvimento”.

      Ho garantiu que Macau irá “implementar seriamente as importantes instruções e exigências” de Xi Jinping: “Olhar mais além, manter o sentido de alerta, e seremos íntegros, inovadores e proactivos”.

      O Chefe disse ainda que este ano será dado um novo impulso à estratégia de diversificação da economia “1+4” e irá ser promovida a entrada dos produtos de marca de Guangdong e de Macau no mercado internacional no âmbito de “Uma Faixa, Uma Rota”. “Seguiremos a promover firmemente a construção da Grande Baía Guangdong – Hong-Kong – Macau, a elevar o nível da integração do mercado da Grande Baía e a apoiar a participação conjunta das empresas de Guangdong e de Macau na cooperação e competição económicas internacionais e na criação de uma plataforma ampla e aberta, de uma rede económica e comercial extensa e de um vasto mercado na Grande Baía”, sublinhou o Chefe.

      Ho Iat Seng também garantiu: “Iremos enriquecer o conteúdo e significado da cooperação Guangdong-Macau, fomentar o desenvolvimento da cooperação mais acentuada, aprofundada e diversificada entre Guangdong e Macau”. Além disso, este ano, o Governo também irá “continuar a reforçar e aperfeiçoar os mecanismos de cooperação, a inovar a política de segurança social, a melhorar a ligação entre as infra-estruturas, a aumentar os intercâmbios económicos e comerciais e a prestar atenção ao bem-estar da população”, prometeu Ho.

      Lembrando que este é um ano de efemérides importantes – o 75.º aniversário da implantação da República Popular da China, o 25.º aniversário do estabelecimento da RAEM, o 5.º aniversário da divulgação das Linhas Gerais do Planeamento para o Desenvolvimento da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau – o Chefe do Executivo indicou que 2024 é também “o ano da grande prova para a aferição da eficácia da primeira fase do Projecto Geral de Hengqin”.

      O Chefe acabou a recordar a reunião da Assembleia Popular Nacional (APN) e da Conferência Consultiva Política Popular Chinesa (CCPPC), que decorreram recentemente, afirmando que a RAEM irá implementar o espírito das Duas Sessões e “agarrar as oportunidades proporcionadas pelo desenvolvimento nacional e tirar pleno partido das vantagens singulares de Macau”.

      “Norteados pelo princípio ‘potenciar as vantagens próprias de Macau e servir as necessidades do país’, esforçar-nos-emos pela elevação do estatuto e da função de Macau no desenvolvimento económico nacional e na abertura do país ao exterior”, referiu, acrescentando: “Continuaremos a implementar uma série de políticas e medidas de promoção económica e de alargamento das fontes de visitantes para consolidar a tendência de recuperação do desenvolvimento económico. Empenharemos todos os esforços na construção da Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin e da Grande Baía Guangdong – Hong Kong – Macau. Continuaremos a introduzir uma nova dinâmica no desenvolvimento sustentado de Guangdong e de Macau, servindo melhor o desenvolvimento do país”.

      Em conclusão, Ho frisou: “Vamos, todos unidos, continuar a impulsionar a cooperação Guangdong-Macau, construir em conjunto um belo lar e lutar pela implementação estável e duradoura do princípio ‘um país, dois sistemas’ e pela materialização do sonho chinês do grandioso rejuvenescimento da nação chinesa”.

      Na ocasião, também discursou Wang Weizhong, governador da província de Guangdong, que disse que este ano representa “um grande teste à eficácia da primeira fase do “Plano Director” de Hengqin”. O responsável apontou para a entrada em funcionamento da zona aduaneira autónoma da Ilha da Montanha, sublinhando que “há cada vez mais investidores e quadros qualificados de diferentes campos que vêem com bons olhos o desenvolvimento de Hengqin, como há cada vez mais projectos ligados às quatro novas indústrias e empresas a instalarem-se em Hengqin”. Wang Weizhong também disse que o investimento de empresas de Macau na Grande Baía “é sempre bem-vindo”.