Edição do dia

Domingo, 21 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva moderada
25.9 ° C
26.9 °
25.9 °
94 %
5.7kmh
40 %
Dom
25 °
Seg
25 °
Ter
25 °
Qua
25 °
Qui
29 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeRestaurante Robuchon au Dôme continua na dianteira das estrelas Michelin  

      Restaurante Robuchon au Dôme continua na dianteira das estrelas Michelin  

      Foram ontem revelados os restaurantes que figuram na edição de 2024 do Guia Michelin de Hong Kong e Macau 2024:  O Robuchon au Dôme, no Grand Lisboa, continua na liderança mantendo as suas três estrelas, ao passo que o restaurante 8 no mesmo hotel desceu para duas estrelas. Os estabelecimentos Sushi Kinetsu, no City of Dreams, e Chef Tam’s Seasons, no Wynn Palace, receberam pela primeira vez uma estrela Michelin.

       

      O Robuchon au Dôme continua a ser o restaurante mais prestigioso do território, com o Guia Michelin de Hong Kong e Macau a voltar a atribuir três estrelas ao estabelecimento do 34.º andar do Grand Lisboa. A edição de 2024 foi oficialmente anunciada ontem numa cerimónia no mesmo local, revelando-se os 16 restaurantes a serem destacados com estrelas Michelin e outras categorias do guia de restauração. O outro restaurante a conseguir três estrelas foi o Jade Dragon no City of Dreams, já que o restaurante 8 no Grand Lisboa desceu de categoria, perdendo uma estrela, passando a contar com apenas duas.

      A lista dos outros estabelecimentos com a designação de duas estrelas incluiu ainda estabelecimentos de prestígio como Alain Ducasse, no Morpheus, Feng Wei Ju, no Starworld Hotel, e os restaurantes Mizumi e Wing Lei, no Wynn Macau. O Huaiyang Garden, no Londoner Macao, foi promovido da sua classificação de uma estrela em 2023 para duas estrelas na edição deste ano.

      Na mesma cerimónia também foram ainda revelados os oito estabelecimentos que arrecadaram uma estrela Michelin em 2024: Otto e Mezzo Bombana, no Galaxy Macau, Five Foot Road, no MGM Cotai, Lai Heen, no Ritz Carlton Macau, Pearl Dragon, no Studio City Macau, Zi Yat Heen, no Four Seasons, Ying, no Altira Macau, Sushi Kinetsu, no City of Dreams, e Chef Tam’s Seasons, no Wynn Palace. Estes dois últimos estabelecimentos receberam uma estrela Michelin pela primeira vez.

      Das categorias abaixo das famosas estrelas Michelin, destaque para o Restaurante Educacional do IFT que recebeu uma “estrela verde” Michelin pelos “padrões éticos e ambientais” e escolha de “produtores e fornecedores sustentáveis”. O restaurante em Mong Há continua ainda a deter a distinção “Bib Gourmand”, que pretende destacar restaurantes que proporcionam “experiências gourmet com uma boa relação qualidade/preço”.

      Dos dez novos estabelecimentos a receberem a distinção Bib Gourmand pela primeira vez, sete localizam-se em Hong Kong e três em Macau. Estes são o restaurante Litoral na Taipa e os restaurantes chineses Kapok, na Taipa, e Son Tak Kong, na Rua dos Mercadores, que já faziam parte do guia, mas apenas na categoria de restaurantes seleccionados.

      Macau continua a ser “um caldeirão onde as tradições culinárias de todo o mundo convergem, criando uma cultura gastronómica única e dinâmica tanto para os viajantes como para os habitantes locais”, afirmou Chris Gledhill, vice-presidente da Michelin para o desenvolvimento de negócios e parcerias na Ásia, Austrália e Médio Oriente, citado pela Macao News. Chris Gledhill disse ainda aos convidados na cerimónia que o guia promove “o enriquecimento cultural, através da aprendizagem e prova das iguarias que representam o património cultural de um destino”.

      Daisy Ho, co-presidente e directora executiva da SJM Holdings, acrescentou ainda que pretende trazer ao território “os principais chefes de cozinha do mundo, fomentar o talento local de F&B e posicionar Macau no mapa culinário internacional como um paraíso gastronómico”. A cidade é única, afirmou, “na medida em que possui uma das maiores concentrações de restaurantes com estrelas Michelin” do mundo.