Edição do dia

Domingo, 21 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva moderada
25.9 ° C
26.9 °
25.9 °
94 %
5.7kmh
40 %
Dom
25 °
Seg
25 °
Ter
25 °
Qua
25 °
Qui
29 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioPolíticaChan Meng Kam quer acelerar desenvolvimento da inteligência artificial em Macau e...

      Chan Meng Kam quer acelerar desenvolvimento da inteligência artificial em Macau e Hengqin

      Chan Meng Kam, um dos representantes de Macau na Conferência Consultiva Política do Povo Chinês (CCPPC), sugeriu uma aposta na área da inteligência artificial em Macau e Hengqin. O empresário e antigo deputado à Assembleia Legislativa sublinhou os benefícios da tecnologia.

       

      Chan Meng Kam, um dos representantes de Macau na Conferência Consultiva Política do Povo Chinês (CCPPC), apresentou em Pequim uma proposta para que se acelere o desenvolvimento da tecnologia de inteligência artificial em Hengqin. Para o empresário e antigo deputado à Assembleia Legislativa de Macau, isso irá permitir melhorar também a produtividade.

      Citado pelo Jornal do Cidadão, o membro do CCPPC apresentou três sugestões: em primeiro lugar, que seja feita uma interligação estreita entre a tecnologia de inteligência artificial e as aplicações industriais para “promover avanços na no panorama industrial”; em segundo lugar, que se aperfeiçoe a cadeia industrial de inteligência artificial da Ilha da Montanha no sentido de criar um ecossistema de parque industrial; em terceiro lugar, que se acelere a cooperação entre as indústrias de Hengqin e de Macau no que toca à academia e à investigação “para criar um ambiente de desenvolvimento de qualidade”.

      Chan Meng Kam destacou que o aparecimento de modelos de inteligência artificial “terá um impacto de grande alcance na indústria dos serviços de tecnologia da informação”, prevendo também que a aplicação da inteligência artificial seja reforçada numa gama mais vasta de sectores, “o que trará novos desafios à transformação inteligente das indústrias tradicionais e novas oportunidades de desenvolvimento”.

      “Por isso, devemos compreender a nova tendência de desenvolvimento tecnológico, utilizar plenamente as vantagens geográficas e políticas de Macau, acelerar o ritmo de concentração de talentos e de reunião da indústria e promover o cultivo e o desenvolvimento de uma nova produtividade de qualidade representada pela indústria de inteligência artificial em Macau”, referiu o representante de Macau.

      Por outro lado, sugeriu Chan Meng Kam, a tecnologia de inteligência artificial poderia ser usada em Macau no sector do turismo e do jogo de forma a “acelerar a criação de turismo inteligente, serviços inteligentes e a formação de um modelo inovador de consumo, que não só melhorará a qualidade e a eficiência dos serviços, promoverá a modernização industrial e optimizará a estrutura económica, mas também acumulará uma experiência valiosa para a precipitação da aplicação da tecnologia de inteligência artificial”.

      O empresário reiterou que o foco deve ser a cooperação entre a indústria, a academia e a investigação entre Macau e Hengqin. Por outro lado, deve ser acelerado o ritmo das universidades de Macau “para operarem de forma independente em Hengqin”. A mão-de-obra especializada nesta área e a ligação entre as universidades e as empresas da China e de Macau são outras das preocupações de Chan Meng Kam.