Edição do dia

Sexta-feira, 19 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
26.8 ° C
27.9 °
26.5 °
89 %
8.8kmh
40 %
Sex
28 °
Sáb
28 °
Dom
25 °
Seg
24 °
Ter
26 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioCulturaPalestra sobre a Companhia das Índias Orientais mais logo na Fundação Rui...

      Palestra sobre a Companhia das Índias Orientais mais logo na Fundação Rui Cunha

      “A Companhia das Índias Orientais e a Política do Conhecimento” é o nome da palestra em língua inglesa que mais logo, às 19h, vai ser apresentada na Fundação Rui Cunha. Inserida no ciclo de Palestras Públicas de História e Património com o Departamento de História e Património da Universidade de São José (USJ), a iniciativa terá como orador principal Joshua Ehrlich, professor auxiliar de História da Universidade de Macau. Especializado na temática, o historiador tem desenvolvido a sua pesquisa com foco na Companhia das Índias Orientais e no Império Britânico no Sul e Sudeste Asiáticos, explorando a forma como o conhecimento e as instituições académicas eram utilizadas de forma política.

      Citando a USJ, a entidade organizadora referiu que Joshua Ehrlich revelou a existência de contactos entre os dirigentes e interlocutores da Companhia das Índias, indianos e europeus, sobre os usos políticos do conhecimento, demonstrando que o conhecimento era parte integrante da ideologia da Companhia. “A Companhia das Índias Orientais é lembrada como a corporação mais poderosa, para não dizer notória, do mundo. Mas para muitos dos seus defensores, entre as décadas de 1770 e 1850 foi também a mais esclarecida do mundo”, comentou a USJ.

      O académico é doutorado e mestre pela Universidade de Harvard e licenciado pela Universidade de Chicago. No seu primeiro livro, “The East India Company and the Politics of Knowledge” (Cambridge University Press, 2023), Ehrlich mostra como o empenhamento no conhecimento era parte integrante da ideologia da Companhia. Esta obra foi lançada na última edição do Festival Literário Rota das Letras em Macau. Sobre o livro, o autor tinha referido que versava sobre história política, história do conhecimento, história dos impérios, e do corporativismo. A educação, a pesquisa científica, as publicações são, defende, áreas de conhecimento que são controladas por multinacionais e grupos de interesse, uma estratégia que conheceu os seus primórdios em organizações como a Companhia das Índias Orientais.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau