Edição do dia

Quinta-feira, 29 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
15.9 ° C
17.9 °
15.9 °
88 %
3.1kmh
40 %
Qui
21 °
Sex
17 °
Sáb
16 °
Dom
20 °
Seg
22 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Cultura Sands China acolhe “Contempo”, festival de Primavera de produtos e cultura japonesa 

      Sands China acolhe “Contempo”, festival de Primavera de produtos e cultura japonesa 

      Concertos de cantoras ‘J-Pop’, jantares Michelin ‘Kaiseki’ e exposições de kimonos, e outros produtos associados à cultura das geishas e a Quioto estão previstos para Fevereiro e Março. “Contempo”, o primeiro “Festival de Primavera de Macau e Japão”, resulta de uma parceria entre a Sands China, a Direcção dos Serviços de Turismo e outros parceiros locais e japoneses.

       

      Organizado com o intuito de promover a cultura japonesa em Macau, satisfazendo o interesse de residentes e turistas, e também estabelecendo uma ponte com potenciais visitantes do Japão, o recém-anunciado “Contempo: Festival de Primavera de Macau e Japão” decorre entre os dias 1 de Fevereiro e 30 de Março nas propriedades da Sands China, abarcando diversos espectáculos, exposições e mostras de gastronomia. Uma parceria entre a Direcção dos Serviços de Turismo (DST), o Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento (IPIM) e a Câmara Municipal de Quioto, o evento de dois meses pretende passar a fazer parte do calendário de eventos recorrentes da RAEM.

      A empresa Silk Entertainment, promotora do Festival, conta com a parceria da Sands China, da sucursal local da China International Travel Service, e de outras empresas locais como a Macau Beer, a Air Macau, tendo também angariado a parceria de marcas japonesas como a Galeria UG, a Watabun Limited, Yoshikawa Sensyo Limited, e a Twin Planet.

      Logo no dia 1 de Fevereiro, para dar início ao programa, o Teatro Londoner vai acolher a actuação do grupo de cantoras “J-Pop” Takane No Nadeshiko, seguida da vinda das Karen Na ivory à mesma sala de espectáculos entre os dias 24 e 25 de Fevereiro. As Takane No Nadeshiko vão ainda regressar ao território um mês depois, entre 23 e 24 de Março, para mais duas actuações de encerramento do festival.

      Para além de música, este Festival conta também com exposições de arte e produtos japoneses: a galeria da Sands, no 6.º andar das suites do Hotel Four Seasons, irá expor obras de arte contemporânea japonesa ao longo dos dois meses, obras que são curadas pela galeria UG, uma das maiores no Japão. Entretanto, de 15 a 30 de Março, a cultura de Quioto vai estar em destaque no átrio das colunas no Venetian Macau: a exposição conta com kimonos japoneses e outros produtos, numa mostra de arte, moda, cultura e ‘arte culinária’ que está a ser promovida pelo Museu de História do Kimono Watabun. Um evento paralelo intitulado Art Japan @Macau 2024 está ainda agendado para 22 a 24 de Março.

      O restaurante Hiro no Venetian Macau também vai participar neste festival de Primavera através de uma experiência degustativa ‘Kaiseki’ de três estrelas Michelin, através da curadoria do dono e chefe principal do restaurante Hyotei, estabelecimento em Quioto com 400 anos de actividade.

      Sobre este Festival de Primavera “Contempo”, Helena de Senna Fernandes, directora da DST, diz que irá atrair os residentes locais e os turistas que “gostam da cultura japonesa”, servindo também para enriquecer os elementos de “turismo + convenções e exposições” da cidade.  Dando o evento como um exemplo dos esforços da DST de dinamização do mercado turístico internacional, a dirigente acredita que esta parceria e “compreensão mútua dos recursos turísticos do Japão e de Macau” tem potencial para “fomentar o intercâmbio de fontes turísticas e optimizar a estrutura diversificada de visitantes”. Wilfred Wong, presidente da Sands China, mostrou-se satisfeito por colaborar com o Governo de Macau neste evento, e pôr a bom uso “as excepcionais instalações e os diversos recursos do Sands China”, para além de, claro, a iniciativa dar provas da dedicação da operadora em promover elementos não-jogo.