Edição do dia

Domingo, 25 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
14.9 ° C
15.9 °
14.9 °
72 %
5.1kmh
20 %
Dom
17 °
Seg
19 °
Ter
20 °
Qua
20 °
Qui
22 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Lusofonia Chocolate de São Tomé e Príncipe foi destaque em Paris

      Chocolate de São Tomé e Príncipe foi destaque em Paris

       

      São Tomé e Príncipe arrecadou o Prémio de melhor chocolate do mundo no Salão do sector, em Paris, em 2023, para o chocolate Diogo Vaz. O arquipélago equatorial marca presença no evento desde há 28 anos. Portugal e o Brasil estiveram também representados num evento que reuniu 230 expositores.

       

      A edição de 2023 do Salão do chocolate de Paris encerrou a 1 de Novembro e contou com representantes de 38 países, incluindo 15 países produtores. Segundo a Rádio França Internacional (RFI), o chocolate Diogo Vaz, de São Tomé e Príncipe, obteve o prémio de melhor chocolate do mundo no evento. “Tudo corre muito bem e, particularmente, este ano porque recebemos o prémio do melhor chocolate. Havia muitos chocolates de todos os cantos do mundo, feitos directamente na origem. E, nesta altura, o chocolate da Diogo Vaz recebe o prémio do melhor chocolate do mundo. Os franceses gostam muito de comida, de bons produtos”, disse Jean-Pierre Bensaïd, cônsul honorário de São Tomé e Príncipe em Marselha.

      O Brasil participou com um stand próprio, incluindo produtores da Amazónia e do Estado de Amapá. “O chocolate é uma mistura de chocolate branco com algo que nós chamamos de cumaru, na região Norte do Brasil, no [Estado de] Amapá. Mas aqui as pessoas conhecem como ‘tonka’. É uma espécie de baunilha selvagem da Amazónia. Que tem um cheiro muito característico, muito forte, e muito apreciado na culinária também”, referiu Roger Simonel, Estado brasileiro do Amapá, em declarações à RFI.

      Por sua vez, Paulo Araújo, director-geral e fundador da marca portuguesa de chocolate “Vinte vinte”, destacou o conceito de se aliar o chocolate negro com vinho do Porto. “É uma marca de chocolate portuguesa, nascida em Vila Nova de Gaia, em Portugal. Ela pertence ao grupo Flagdate Partnership que detém as marcas de vinho do Porto Taylor’s e Fonseca. E ela nasce inicialmente dentro do World of Wine, do WOW. Porque eu sou, também, o criador do Museu do chocolate e do cacau que existe lá: que é um dos maiores museus do mundo dedicados ao tema. E porquê o chocolate? Porque existem três harmonizações clássicas com o vinho do Porto: que são os charutos, o queijo e o chocolate. Das três o chocolate é o mais transversal: miúdos e graúdos gostam de chocolate. E é também a mais clássica pela simples razão que o vinho do Porto é um vinho cuja fermentação é parada com a adição da aguardente. Por isso ele fica doce”, apontou o director geral do chocolate “Vinte vinte”, em declarações à RFI.

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau