Edição do dia

Quarta-feira, 19 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva fraca
30.9 ° C
32.9 °
30.9 °
84 %
5.1kmh
40 %
Qua
31 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °
Dom
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioEconomiaPreço médio dos quartos dos hotéis de Macau subiu 68%

      Preço médio dos quartos dos hotéis de Macau subiu 68%

      Depois da reabertura das fronteiras no início do ano e do regresso dos visitantes, o preço médio dos quartos dos hotéis de Macau tem vindo a aumentar. Segundo dados cedidos pela Associação dos Hotéis de Macau ao PONTO FINAL, o preço médio por noite dos quartos chegou, em Maio, às 1.298 patacas. Há um ano, o preço era de 770 patacas.

      O preço médio, por noite, dos quartos dos hotéis de Macau aumentou 68% no último ano. De acordo com dados cedidos pela Associação dos Hotéis de Macau ao PONTO FINAL, no passado mês de Maio o preço médio de um quarto de hotel na região era de 1.298 patacas, enquanto em Maio de 2022 era de 770 patacas.

      Os dados da Associação dos Hotéis de Macau, que fazem as contas a 48 hotéis locais, dizem ainda que o preço médio dos quartos entre Janeiro e Maio deste ano foi de 1.227 patacas, o que configura uma subida de 50% em comparação com o mesmo período de 2022, altura em que um quarto de hotel em Macau custava, em média, 815 patacas.

      Segundo as estatísticas, destes 48 hotéis em análise, o que, em Maio, teve o preço dos quartos mais elevado foi o Wynn Palace, com cada noite a custar, em média, 2.568 patacas. Este valor reflecte um aumento para mais do dobro em relação ao que se verificava em Maio de 2022, quando uma noite no Wynn Palace custava apenas 1.204 patacas. Em segundo lugar dos mais caros no passado mês de Maio está o Morpheus, com um preço de 2.088 patacas por noite, e em terceiro o Wynn Macau, com 2.074 patacas por noite.

      A associação também fez as contas à taxa de ocupação. No passado mês de Maio, a taxa de ocupação global foi de 84,5%, registando-se uma subida de 47,2 pontos percentuais, em comparação com Maio de 2022, quando os hotéis registaram uma taxa de ocupação de 37,3%. Já nos primeiros cinco meses deste ano, a taxa de ocupação dos hotéis foi de 80,1%. No período homólogo do ano passado tinha sido de 41,6%.

      Em Maio, o hotel com uma taxa de ocupação mais elevada tinha sido o StarWorld Hotel, com 99% dos quartos preenchidos. Em segundo ficou o New Oriental Landmark Hotel, com 98,5%, e em terceiro o Hotel Fortuna, com 98%.

      Quanto aos quartos disponíveis também se verificou um aumento em relação ao ano passado. Em Maio, o número de quartos disponíveis nestes 48 hotéis foi de 29.222. Há um ano, o número era de 27.923. Neste âmbito, as estatísticas da associação mostram que o hotel com mais quartos disponíveis é o Venetian, com 2.905, seguindo-se o Parisian, com 2.541.

      Em Maio, recorde-se, Macau registou 2,2 milhões de visitantes em Maio, quase quatro vezes mais do que em igual mês de 2022. Ainda assim, o número de visitantes caiu 2,6% em comparação com Abril (2,27 milhões de visitantes), interrompendo assim uma série de cinco meses consecutivos de subida, desde Dezembro de 2022. Nos primeiros cinco meses de 2023, o território recebeu 9,4 milhões de turistas, três vezes mais do que no mesmo período do ano passado, referiu a Direcção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC).

       

      Taxa de ocupação hoteleira global subiu para 78,9%

      Ontem, a Direcção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC) também divulgou as estatísticas da ocupação hoteleira referentes às 130 unidades hoteleiras que existem na região. Segundo os dados oficiais, taxa de ocupação média dos quartos de hóspedes foi de 78,9%, subindo 44,6 pontos percentuais, em termos anuais. A DSEC salienta que a taxa de ocupação média dos quartos de hóspedes dos hotéis de 3 estrelas (81%) e a dos hotéis de 5 estrelas (79%) foram as mais elevadas, mais 37,4 e 47,6 pontos percentuais, respectivamente. O número global de quartos disponibilizados por todos os 130 hotéis de Macau foi de 43.000, mais 10% face ao período homólogo de 2022.

      No mês em análise os estabelecimentos hoteleiros hospedaram 1.104.000 indivíduos, mais 140,3%, em termos anuais. Realça-se que o número de hóspedes do interior da China (793.000), o de Hong Kong (199.000) e o de Taiwan (17.000) aumentaram 133,0%, 818,3% e 357,9%, respectivamente, porém, o de hóspedes locais (42.000) baixou 51,8%. O período médio de permanência dos hóspedes correspondeu a 1,6 noites, mais 0,1 noites, em termos anuais. Nos cinco primeiros meses de 2023 a taxa de ocupação média dos quartos de hóspedes dos estabelecimentos hoteleiros foi de 76,7%, mais 39,4 pontos percentuais, relativamente ao mesmo período do ano anterior. Os estabelecimentos hoteleiros hospedaram 4.908.000 indivíduos, mais 122,8%, face ao mesmo período de 2022 e o período médio de permanência dos hóspedes correspondeu a 1,7 noites, menos 0,1 noites.

      Por fim, a DSEC diz que, em Maio de 2023, o número de visitantes que chegaram em excursões a Macau foi de 79.000 e o número de residentes de Macau que adquiriram nas agências de viagens serviços para viajarem ao exterior correspondeu a 35.000, mais 987,9%, em termos anuais.

      Nos cinco primeiros meses de 2023 o número de visitantes que chegaram em excursões a Macau equivaleu a 280.000 e o número de residentes de Macau que adquiriram nas agências de viagens serviços para viajarem ao exterior fixou-se em 135.000 (+736,6%, face ao mesmo período de 2022).