Edição do dia

Quarta-feira, 19 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
29 ° C
29.9 °
28.9 °
94 %
3.6kmh
20 %
Ter
29 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioÁsiaAustrália anuncia ajuda de 67 milhões de euros

      Austrália anuncia ajuda de 67 milhões de euros

      O Governo da Austrália anunciou ontem um pacote de ajuda à Ucrânia no valor de 110 milhões de dólares australianos (67 milhões de euros), que inclui viaturas militares, material de artilharia e assistência humanitária.

      Camberra vai enviar para Kiev 70 viaturas militares, incluindo 28 viaturas blindadas, e vai disponibilizar 10 milhões de dólares australianos (seis milhões de euros) para o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA, na sigla em inglês), que administra o Fundo Humanitário da Ucrânia (UHF, na sigla inglesa), para ajudar a atender às necessidades de habitação, serviços de saúde, água potável e saneamento. “Famílias ucranianas, idosos e crianças arcaram com um custo terrível pela invasão da Rússia. A contribuição de 10 milhões de dólares da Austrália para o Fundo Humanitário da Ucrânia vai cobrir as suas necessidades”, declarou um comunicado do Executivo australiano.

      O Governo de Camberra, que enfatizou que apoia a Ucrânia desde o início da invasão russa, há 16 meses, acrescentou que vai estender o acesso isento de impostos a mercadorias importadas da Ucrânia por mais um ano, “para apoiar a sua recuperação e oportunidades comerciais”. “Apoiamos os esforços internacionais para garantir que a agressão de [o Presidente russo Vladimir] Putin fracasse e a soberania e integridade territorial da Ucrânia prevaleçam. A Austrália está inabalável na sua determinação em condenar e se opor às ações da Rússia e ajudar a Ucrânia a alcançar a vitória”, notou o primeiro-ministro australiano Anthony Albanese, de acordo com o comunicado.

      Já o vice-primeiro-ministro australiano Richard Marles indicou que este pacote “vai continuar a apoiar os ucranianos na linha de frente” e reconheceu que Kiev “destacou a utilidade dos veículos australianos no campo de batalha”. “A Ucrânia mostrou força, resiliência e coragem ao se defender contra a invasão injusta da Rússia. A Austrália orgulha-se de ser um dos maiores contribuidores não pertencentes à NATO no apoio à Ucrânia e vai continuar a apoiar a Ucrânia para que termine a guerra nos seus próprios termos”, acrescentou Marles.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau