Edição do dia

Segunda-feira, 17 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
27.9 ° C
29.9 °
27.9 °
94 %
4.6kmh
40 %
Dom
28 °
Seg
30 °
Ter
30 °
Qua
30 °
Qui
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioOpiniãoO Japão e a sua educação cívica

      O Japão e a sua educação cívica

       

      O modelo educativo japonês é amplamente reconhecido pela sua eficiência e sucesso na formação de bons cidadãos. A educação no Japão vai além do mero aprendizado académico, concentrando-se, sobretudo nos primeiros anos, em inculcar valores essenciais. O civismo, a disciplina, o respeito, a natureza, os espaços verdes e a harmonia são apenas alguns dos valores e princípios enfatizados.

      Desde tenra idade, as crianças são ensinadas sobre a importância do civismo. Nos jardins de infância e escolas primárias, elas aprendem a saudar e seguir as instruções dos professores, a serem pontuais e a comportarem-se adequadamente em público. É comum ver crianças de apenas 7 ou 8 anos andando nos transportes públicos sozinhas, demonstrando total desenvoltura.

      Outro aspeto fundamental desse modelo educativo é o respeito e a valorização da natureza. Os estudantes participam em atividades ao ar livre, como jardinagem, aprendendo sobre o ciclo de vida das plantas e a importância da preservação ambiental. Essa educação conscientiza-os sobre a necessidade de proteger e preservar o meio ambiente para as futuras gerações, formando assim uma população ambientalmente responsável, que valoriza a sustentabilidade e, acima de tudo, a harmonia. A existência do feriado nacional dedicado à Natureza, a 29 de abril, sintetiza esta consciência.

      O respeito pelos mais velhos e pela hierarquia social é uma característica que merece destaque e que, infelizmente, parece ter sido negligenciada em outros lugares. Desde cedo, as crianças japonesas aprendem a tratar os mais idosos com reverência, ouvindo atentamente os seus conselhos e demonstrando gratidão pelas suas contribuições. Esse apreço está profundamente enraizado nesta cultura e é essencial para manter a ordem e a harmonia na sociedade. O respeito pela autoridade também é valorizado, sendo considerado fundamental para a estabilidade e a ordem pública, também aqui consagrado num feriado nacional sobre Respeito pelos Idosos, realizado em data variável em outubro.

      Neste sentido, é importante refletir sobre o modelo educativo nipónico e considerar as suas práticas e princípios como inspiração para aprimorar a educação noutras partes do mundo. Afinal, uma educação que valoriza o civismo, o respeito, a natureza e a harmonia é essencial para a formação de cidadãos conscientes e responsáveis.

      Que possamos aprender com o Japão e trabalhar em prol de uma sociedade mais equilibrada e harmoniosa, onde todos possam contribuir para um futuro melhor.

       

      Vítor Sereno

      Diplomata

      Texto originalmente publicado no Diário As Beiras