Edição do dia

Quarta-feira, 19 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva fraca
30.9 ° C
32.9 °
30.9 °
84 %
5.1kmh
40 %
Qua
31 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °
Dom
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeConvenções e exposições aumentaram 114,4% no primeiro trimestre

      Convenções e exposições aumentaram 114,4% no primeiro trimestre

      No primeiro trimestre deste ano, realizaram-se 208 reuniões, conferências, exposições e eventos de incentivo, tendo aumentado significativamente 114,4% (+111), em comparação com o primeiro trimestre de 2022. O número de participantes e visitantes fixou-se em 199.000, mais 20,5%, informaram, ontem, os Serviços de Estatística e Censos

      Durante o trimestre em análise efectuaram-se 196 reuniões e conferências, mais 120, face ao primeiro trimestre de 2022, e o número de participantes (22.000) subiu notavelmente 258,1%. A duração média das reuniões e conferências foi de 1,1 dias, mais 0,2 dias, em termos anuais,e a área utilizada total correspondeu a 144.000 metros quadrados (m²), aumentando 354,6%. Realizaram-se 10 exposições (-4, em termos anuais), todas organizadas por entidades não governamentais, as quais tiveram 175.000 visitantes (+10,9%). A duração média das exposições foi de 2,7 dias, mais 0,1 dias, em termos anuais e a área utilizada total situou-se em 23.000 m², menos 32,1%. Por seu turno, efectuaram-se dois eventos de incentivo no trimestre em análise, nos quais estiveram 2.299 participantes. A duração média dos eventos de incentivo foi de 2,5 dias e a área utilizada total atingiu 9.904 m².

      As receitas das entidades organizadoras das exposições realizadas totalizaram 8,85 milhões de patacas (-11,9%, em termos anuais), das quais 88,1% eram provenientes do “aluguer das cabinas das exposições” e as restantes 11,9% eram dos “subsídios concedidos pelo Governo/instituições”. As despesas destas entidades cifraram-se em 6,49 milhões (-26,2%, em termos anuais), das quais 38,1% foram efectuadas em “publicidade, promoção e relações públicas” e 34,4% em “serviços de produção, instalação e decoração”. Depois de subtraídas as despesas das receitas, registou-se o saldo de 2,36 milhões, o qual se cifra em 1,30 milhões de patacas caso se excluam os subsídios concedidos pelo Governo/instituições. Este aumentou face ao registado no primeiro trimestre de 2022.

      Nas exposições realizadas no primeiro trimestre de 2023 participaram 617 expositores (-10,8%, em termos anuais), dos quais 93,4% eram provenientes de Macau. Nestas exposições estiveram 7.480 visitantes profissionais (-18,3%, em temos anuais), dos quais 89,0% eram de Macau. Das receitas dos expositores, 92,1% eram provenientes das “vendas de bens”. Das despesas dos expositores, 71,1% foram efectuadas em “rendas das cabinas” e 14,2% em “instalação e decoração das cabinas”.

      Quanto aos comentários de expositores, observou-se que o grau de satisfação destes em relação à “facilidade de acesso ao local” das exposições (82,6%) aumentou 3,1 pontos percentuais, face ao 4º trimestre de 2022, contudo, em relação à “hospitalidade” (77,2%) e à “publicidade e promoção” (69,7%) das entidades organizadoras das exposições baixaram 6,7 e 6,3 pontos percentuais, respectivamente.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau