Edição do dia

Terça-feira, 25 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva moderada
34.3 ° C
34.3 °
34.3 °
77 %
6.1kmh
90 %
Ter
34 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeTrês anos depois, concurso de fogo-de-artifício está de regresso

      Três anos depois, concurso de fogo-de-artifício está de regresso

      Helena de Senna Fernandes, directora dos Serviços de Turismo, anunciou ontem que o concurso internacional de fogo-de-artifício vai voltar este ano, depois de três anos de pausa devido à pandemia. Estão já confirmadas dez equipas, incluindo uma de Portugal e outra do interior da China.

      O concurso internacional de fogo-de-artifício vai voltar este ano, depois de três anos de pausa durante o período da pandemia. Esta, queserá a 31.ª edição da competição, deverá começar em meados de Setembro e prolongar-se até 7 de Outubro.

      A informação foi adiantada por Helena de Senna Fernandes, directora dos Serviços de Turismo (DST), à margem da sessão de intercâmbio entre operadores turísticos do interior da China e Macau. Na ocasião, a responsável acrescentou que há já dez equipas confirmadas, sendo que uma delas vem de Portugal e outra do interior da China.

      Helena de Senna Fernandes mostrou-se satisfeita pelo regresso desta competição internacional. “É um passo à frente”, comentou, acrescentando que “há muita expectativa” por parte de residentes e turistas.

      O concurso internacional de fogo-de-artifício não se realizava desde 2019 devido às restrições ligadas à pandemia. A primeira edição do evento aconteceu em 1989. Durante as últimas 30 edições do concurso, Macau recebeu espectáculos pirotécnicos de mais de 100 equipas internacionais provenientes, por exemplo, da República Popular da China; Japão; Coreia do Sul; Tailândia; Malásia; Filipinas; Austrália; Reino Unido; França; Suíça; Itália; Espanha; Portugal.

      EXPO INTERNACIONAL DE TURISMO COM FOCO NA GASTRONOMIA

      Na ocasião, Helena de Senna Fernandes também revelou que a Expo Internacional de Turismo de Macau, que se vai realizar no final de Junho deste ano, vai centrar-se na gastronomia. Para já, está confirmada a presença no evento de responsáveis de 24 cidades criativas da gastronomia da UNESCO e cada uma vai trazer os seus ‘chefs’ e pratos típicos.

      Esta exposição de turismo vai contar também com um pavilhão de Portugal e com a presença da Associação Portuguesa da Agências de Viagens e Turismo (APAVT). Japão, Tailândia e Malásia, por exemplo, também terão os seus pavilhões, confirmou Helena de Senna Fernandes.

      Por outro lado, a DST irá também fazer mais digressões internacionais para promover Macau. Depois da acção de promoção em Portugal, serão também apresentados ‘roadshows’ na Tailândia, Singapura e Coreia do Sul.

      SESSÃO DE INTERCÂMBIO SERVIU PARA MOSTRAR NOVIDADES DE MACAU AOS OPERADORES DO CONTINENTE

      A sessão de “familiarização e intercâmbio” organizada pela DST e pela Air Macau para operadores turísticos do interior da China aconteceu ontem e contou com a participação de 46 responsáveis da área do turismo do Continente. No total, a sessão de intercâmbio contou com a participação de mais de 130 operadores da indústria do Continente e de Macau.

      “Para além das Semanas de Macau e dos seminários em diferentes cidades, queremos também trazê-los [operadores turísticos do interior da China] a Macau para verem ‘in loco’ a oferta turística, porque há três anos que muitos deles não vinham a Macau e não conheciam as novidades de Macau“, afirmou Helena de Senna Fernandes após a sessão.

      Os operadores turísticos do interior da China que visitam Macau são provenientes das cidades que têm ligações aéreas directas com Macau, incluindo do Norte, Leste, Sul, Sudoeste da China, e da província de Hebei. Na semana passada, recorde-se, estiveram em Macau agências de viagens de Singapura, Tailândia e da Malásia, que trouxeram 60 operadores turísticos.