Edição do dia

Terça-feira, 25 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens quebradas
30.4 ° C
30.4 °
30.4 °
78 %
6.5kmh
83 %
Ter
30 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeNúmero de alunos e docentes nos cursos de português cresceu em Macau...

      Número de alunos e docentes nos cursos de português cresceu em Macau durante pandemia

      O número de cursos de português, de estudantes e docentes em Macau cresceu desde 2020, apesar das restrições e impacto causado pela pandemia de covid-19, segundo dados das autoridades.

       

      Apesar da pandemia, o número de cursos de português, de estudantes e docentes em Macau tem registado um crescimento desde 2020. “Nos últimos anos, o número de unidades escolares das escolas do ensino não superior que ministram cursos de língua portuguesa, de cursos, de estudantes e de docentes, em geral, tem aumentado de forma estável”, assinalou a Direção dos Serviços de Educação e de Desenvolvimento da Juventude (DSEDJ).

      Por um lado, “o número de turmas dos cursos de língua portuguesa, nos currículos regulares, actividades extracurriculares ou actividades de complemento curricular, ministrados pelas escolas, aumentou de 445 no ano letivo de 2020/2021, para 467 no ano lectivo de 2022/2023”, destacou.

      Os serviços de educação da região administrativa especial chinesa indicaram ainda que o número de estudantes que frequentam cursos de português subiu, no mesmo período, de cerca de 9.300 para 10.200. Um crescimento que se verificou também no número de professores, passando de 100 para mais de 120.

      Ainda no ensino não superior, “as unidades escolares que ministram cursos de língua portuguesa mantiveram-se basicamente inalteradas”, já que “36 escolas ministram cursos de língua portuguesa, com o apoio e o destacamento de pessoal da DSEDJ e das escolas oficiais”.

      No ensino superior verifica-se “uma situação estável”: cinco instituições ministraram mais de 20 cursos de língua portuguesa, com o número de estudantes a passar de 1.500 para mais de 1.600. “Além disso, de acordo com as estatísticas resultantes da atribuição do ‘Subsídio para Aquisição de Material Escolar a Estudantes do Ensino Superior’ da DSEDJ, dos anos letivos de 2020/2021 a 2021/2022, em cada ano letivo, cerca de 200 estudantes deslocaram-se, em média, a Portugal, para frequentarem cursos do ensino superior”, salientaram os mesmos serviços.

      Os números, que coincidem com os anos de pandemia no antigo território administrado por Portugal, traduzem uma tendência de crescimento verificada desde a transferência de administração para a China, de acordo com os dados fornecidos pelas autoridades.

      Em 2019, o Governo informou que o ensino do português cresceu em Macau nas escolas, em alunos e professores nos últimos 20 anos sob administração chinesa. Os mesmos números apontavam para um aumento dos estudantes locais em cursos lecionados em português no ensino superior e para um crescimento dos alunos em mobilidade em Portugal. Lusa

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau