Edição do dia

Quinta-feira, 29 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
15.9 ° C
17.9 °
15.9 °
88 %
3.1kmh
40 %
Qui
21 °
Sex
17 °
Sáb
16 °
Dom
20 °
Seg
22 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Sociedade Ella Lei pretende preços dos serviços de telecomunicações mais baixos

      Ella Lei pretende preços dos serviços de telecomunicações mais baixos

      A deputada da Assembleia Legislativa (AL) Ella Lei apelou ontem ao Governo para que pense em criar mecanismos para baixar os preços dos diversos serviços de telecomunicações do território, com principal enfoque no 5G que está para chegar.

      A parlamentar relembrou que há cerca de um mês, a directora dos Serviços de Correios e Telecomunicações (CTT), Derby Lau, disse que o plano de trabalho para o licenciamento 5G deverá ser anunciado no terceiro trimestre deste ano. Como a legislação sobre telecomunicações ainda não foi concluída, o 5G continuará a ser licenciado independentemente. Ella Lei defendeu que a indústria das telecomunicações é a base para o desenvolvimento das cidades inteligentes, e a aplicação da tecnologia de comunicação 5G é muito importante nesse contexto.

      A deputada ligada à Federação das Associações dos Operários de Macau (FAOM) referiu ainda que o Governo deveria ter um mecanismo e normas de preços transparentes para permitir que os operadores utilizem os bens licenciados de forma justa. “Tem sido sempre a esperança do público ou das empresas que, através da concorrência leal na indústria das telecomunicações, o público tenha uma escolha, melhorando assim a qualidade do serviço e provocando reduções de preços, incluindo reduções nos serviços de telecomunicações ou taxas de linhas alugadas”, afirmou.

      Ella Lei assume que “a falta de acesso justo aos activos licenciados é a principal razão para o elevado custo das linhas de dados de telecomunicações e a incapacidade de reduzir ainda mais os encargos dos serviços de telecomunicações”. A deputada manifestou, por último, a sua preocupação sobre a forma como o Governo irá lidar com a gestão dos activos da concessão das telecomunicações no futuro, e sugeriu que o Executivo liderado por Ho Iat Seng deva assumir a liderança de linhas alugadas e pela Internet para assegurar uma concorrência relativamente justa na indústria, “o que seria mais conducente à redução dos preços e à melhoria da qualidade dos serviços de telecomunicações”.

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau