Edição do dia

Quinta-feira, 23 de Março, 2023
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
24.9 ° C
28.3 °
24.9 °
83 %
6.2kmh
40 %
Qui
25 °
Sex
24 °
Sáb
21 °
Dom
20 °
Seg
20 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Sociedade Projecto 928 Challenge assina parceria com Angola Innovation Summit

      Projecto 928 Challenge assina parceria com Angola Innovation Summit

      O novo acordo “é relevante para Macau no que respeita a lusofonia e a plataforma no âmbito do empreendedorismo”, considera Marco Duarte Rizzolio, co-fundador do 928 Chellenge. A parceria inclui também um conjunto de outras actividades que visa estimular a colaboração entre dois ecossistemas, nomeadamente no que toca a capacitação, mentoria, palestras e acesso a fundos de capital de risco nas duas regiões.

      A plataforma 928 Challenge acaba de firmar uma parceria com o Angola Innovation Summit que, entre diversas coisas, tem como objectivo “fortalecer os ecossistemas de empreendedorismo e inovação lusófonos, particularmente os dos países africanos de língua portuguesa com a China, através de Macau”. “É relevante para Macau no que respeita a lusofonia e a plataforma no âmbito do empreendedorismo”, considerou Marco Duarte Rizzolio, co-fundador do 928 Chellenge, em declarações ao PONTO FINAL.

      Com esta parceria, refere a 928 Challenge, pretende-se dar mais visibilidade às ‘startups’ lusófonas dos PALOPS dando acesso directo a ‘startup’ vencedora do Angola Innovation Summit, as finais 928 Challenge. A parceria inclui também um conjunto de outras actividades que visa estimular a colaboração entre dois ecossistemas, nomeadamente no que toca a capacitação, mentoria, palestras e acesso a fundos de capital de risco nas duas regiões. “É com grande satisfação que assinamos este acordo com o Angola Innovation Summit, que é o maior evento de inovação digital em Angola e também nos países africanos de língua portuguesa”, referiu Marco Duarte Rizzolio.

      O co-fundador do 928 Chellenge acrescentou ainda que “enquanto o financiamento de capital de risco caiu 35% globalmente em 2022, o financiamento para o sector africano cresceu 8%, mais do que dobrando para 1,5 mil milhões de dólares norte americanos em 71 rodadas”. “Apesar do aumento no financiamento de capital de risco em África, os países africanos de língua portuguesa ainda estão muito atrás dos mercados anglófonos, como Quénia, África do Sul e Nigéria”, notou.

      Marco Duarte Rizzolio sublinhou, no entanto, que isso não é por falta de qualidade. “Os investidores mais desenvolvidos são principalmente falantes de inglês, baseados no Reino Unido ou nos Estados Unidos da América, por isso, os seus laços económicos e culturais com a África fora do Commonwealth são mais fracos, o que reduz o seu conhecimento do mercado e, portanto, o seu interesse”.

      A barreira do idioma, considera ainda o português, “também desempenha um papel vital nisso, porque coloca os investidores fora da zona de conforto deles e coloca muita dependência dos ‘players’ locais ou ‘startups’”. “Uma das principais missões do 928 Challenge é incentivar o desenvolvimento das ‘startups’ lusófonas não só com Portugal e Brasil, mas também com países africanos de língua portuguesa”, enfatizou.

       

      SINERGIAS BEM-VINDAS

      Do lado do Angola Innovation Summit, o director José Bucassa também se mostra satisfeito com a assinatura do memorando. “Este acordo permite obter sinergias pois ambas as iniciativas concorrem para o mesmo objectivo, isto é, promover os ecossistemas de empreendedorismo e ‘startups’ da lusofonia, particularmente a lusofonia africana. No quadro do memorando, as ‘startups’ angolanas vencedoras do Innovation Awards terão a oportunidade de ter uma entrada directa entre as oito equipas do 928 Challenge. Deste modo, também representa uma oportunidade para que Angola esteja exposta e mais próximas de outros mercados, nos quais podem identificar e estabelecer parcerias e, quiçá, captar investimentos”, disse.

      O 928 Challenge é um portal para os empreendedores acederem às principais oportunidades de mercado decorrentes da plataforma de Macau que visa fomentar a cooperação empresarial entre os países de língua portuguesa e a China. O concurso é organizado pelo Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau). As equipas participam num ‘bootcamp’ de duas semanas para obterem conhecimentos sobre a China, Brasil, Portugal, Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné Bissau, São Tomé e Timor-Leste.

      O Angola Innovation Summit (AIS) foi lançado em 2020 e tornou-se no maior evento 100% digital sobre de Inovação e Tecnologia na região Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP). O evento é realizado anualmente e reúne gestores, líderes empresariais, ‘policymakers’, especialistas, empreendedores e académicos, a partir de qualquer parte do mundo, tendo como objectivo promover a consciencialização sobre a Inovação e a Tecnologia como factor-chave para a competitividade empresarial, desenvolvimento económico e social. O projecto também contempla o prémio “Innovation Awards”, lançado em 2022, cujo o propósito é reconhecer e distinguir, em seis categorias, as mais brilhantes iniciativas promovidas com recurso à inovação e à tecnologia por organizações e ‘Startups’ que operam na região dos PALOP, e que contribuem para o desenvolvimento económico e social, bem como para a modernização do mercado.