Edição do dia

Segunda-feira, 17 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva fraca
28.1 ° C
29.9 °
27.9 °
94 %
3.6kmh
40 %
Seg
30 °
Ter
30 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeGoverno pagou 250 mil patacas para que 10 'influencers' de Hong Kong...

      Governo pagou 250 mil patacas para que 10 ‘influencers’ de Hong Kong passassem dois dias em Macau

      A convite da Direcção dos Serviços de Turismo (DST), 10 influenciadores digitais de Hong Kong passaram dois dias em Macau. A iniciativa custou ao Governo 250 mil patacas, adiantou a DST questionada pelo PONTO FINAL.

      A Direcção dos Serviços de Turismo (DST) convidou 10 influenciadores digitais de Hong Kong para visitarem Macau. Questionada pelo PONTO FINAL, a DST adiantou que disponibilizou um orçamento total de 250 mil patacas para trazer os ‘influencers’ da região vizinha. Estes 10 influenciadores digitais estiveram em Macau dois dias e uma noite.

      A iniciativa aconteceu nos dias 8 e 9 de Janeiro. O grupo de ‘influencers’ da região vizinha veio a Macau através da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau. O programa da visita incluiu o Museu do Grande Prémio de Macau, MinMPlaza, Anim’Arte Nam Van, árvore em forma de coração do Centro de Ciência, instalações de luzes do Iluminar Macau 2022, Casa de Literatura, Centro de Ciência de Macau, Vila de Nossa Senhora de Ká-Hó, Túnel Pedonal da Colina da Guia, Arraial da Taipa e o TeamLab, por exemplo.

      O PONTO FINAL quis saber, junto da DST, se essa visita foi paga. Inicialmente, o organismo disse apenas que “a DST recebeu estes influenciadores digitais de Hong Kong como um grupo familiar para visitar Macau”. No entanto, perante a insistência do PONTO FINAL, a DST acabou por adiantar que o orçamento da iniciativa envolveu 250 mil patacas.

      Segundo as autoridades, este montante “cobriu não só o transporte, alojamento, refeições e despesas das suas visitas aos pontos de atracções, como também o custo da promoção das suas publicações e transmissões ao vivo nas suas redes sociais”.

      No comunicado de imprensa dava conta de que o grupo de influenciadores era composto por apresentadoras de programas de televisão e rádio, actriz, chefe de cozinha, instrutora de ioga, mágica, cantora e blogger de viagens. “Alguns deles têm centenas de milhares de seguidores no Facebook e no Instagram. Os líderes de opinião digitais participantes incluem viajantes individuais, par de namorados e uma família de cinco pessoas, que recomendam viagens mais direccionadas e práticas a Macau para diferentes grupos de visitantes”, lia-se no comunicado, esclarecendo que a DST tem, nos últimos anos, “colaborado com influenciadores digitais de diferentes locais para através dos novos ângulos que trazem e da partilha entusiástica de informações em primeira mão, guiar os visitantes em explorações por Macau”.

      A DST informou ainda que, até ao final da semana passada, este grupo de ‘influencers’ fez 92 publicações de ‘social feeds’ e “Instagram Stories”. “Foram produzidas e alcançadas mais de 574.000 audiências com mais de 688.000 ‘impressions'”, lê-se na resposta.

      Os responsáveis do Turismo mostraram que, desde o fim das restrições fronteiriças entre as duas regiões, o número de visitantes de Hong Kong tem vindo a aumentar. Os números mostram que, no dia 8 de Janeiro, entraram em Macau no total 39.606 visitantes, dos quais 5.630 eram de Hong Kong. No dia seguinte entraram no total 35.450 visitantes, sendo que 5.769 eram provenientes de Hong Kong. No dia 10, o número de visitantes de Hong Kong foi de 6.111 e no dia 11 de 6.317. No dia 12, o número de visitantes de Hong Kong foi de 7.345, o que revela um aumento significativo de 419,8% em comparação com o número diário de visitantes do ano passado.

      Hong Kong é o segundo maior mercado de visitantes de Macau. A DST nota que a região “possui vantagens quer em termos de atracção turística, quer em termos de localização geográfica”. “Aproveitando as recentes medidas de relaxamento na passagem fronteiriça, a DST lança mensagens de boas-vindas aos visitantes de Hong Kong e promove a imagem turística de Macau com actividades promocionais mensais sob o tema promocional ‘Sentir Macau, Sem Limites’ para atrair visitantes de Hong Kong a passarem as suas férias em Macau durante festividades”.

      Para atrair visitantes de Hong Kong, a DST também lançou uma promoção que permite que quem compre um bilhete de barco ou de autocarro para visitar Macau tenha direito ao bilhete de regresso, desde que pernoite pelo menos uma noite em Macau.