Edição do dia

Sábado, 25 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
26.4 ° C
28.2 °
25.9 °
94 %
4.1kmh
40 %
Sáb
27 °
Dom
26 °
Seg
27 °
Ter
29 °
Qua
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeDST deu balanço positivo ao aumento considerável de turistas após fim de...

      DST deu balanço positivo ao aumento considerável de turistas após fim de restrições

      O primeiro dia do alívio das restrições para passagem fronteiriça de Macau concluiu com a entrada de cerca de 40 mil visitantes. A Direcção dos Serviços de Turismo revelou que os visitantes de Hong Kong quase que triplicaram face à média do ano passado, prevendo que o número de chegadas da região vizinha ainda vá aumentar até 16 mil, ou seja, 80% da média diária antes da pandemia.

      A Direcção dos Serviços de Turismo (DST) traçou um balanço positivo do fim de testes da Covid-19 para a entrada de visitantes do interior da China e Hong Kong. Macau fechou este primeiro dia da abertura com a chegada de 39.606 turistas, volume próximo ao número diário mais elevado registado em 2022, cujo dia de véspera do Dia do Trabalhador atraiu 41 mil visitantes.

      O número registado no domingo também bateu o recorde do número diário de turistas desde o surto epidémico que deu início a 18 de Junho, que levou ao confinamento da cidade durante duas semanas.

      “Com a entrada em vigor das novas medidas favoráveis para a entrada de visitantes, a DST continua a promover sucessivamente um conjunto de planos promocionais e descontos para atrair turistas. Juntamente com uma série de festividades e eventos do Ano Novo Chinês, espera-se que o número de visitas continue a aumentar”, assinalou o organismo.

      Numa nota divulgada ontem, as autoridades destacaram que o número diário de turistas provenientes de Hong Kong quase que triplicou. A DST adiantou que mais de 39 mil visitantes entraram no território no domingo, representando uma subida de 153,5% em comparação à média diária de 2022.

      “Os turistas oriundos da China Continental cifram-se em 32,860 pessoas, um acréscimo médio diário de 134,9% face ao ano passado, enquanto os turistas de Hong Kong registaram 5.630 pessoas, viu-se um aumento médio diário de 298,6% em relação ao ano anterior”, apontou.

      Por outro lado, a RAEM recebeu na semana passada, de 1 a 7 de Janeiro, 143.926 turistas, resultando numa média diária de 20.561 visitantes, equivalente a um crescimento de 58,6% relativamente à média diária de 12.961 na semana anterior, de 25 a 31 de Dezembro de 2022.

      A DST revelou que já foram lançadas várias campanhas promocionais, incluindo a divulgação de cinco vídeos no TikTok que publicitam a circulação transfronteiriça sem teste obrigatório com o Continente, bem como as actividades do Ano Novo Lunar. “Foram acumuladas 5,6 milhões de visualizações em alguns dias, e os comentários são muito positivos, reflectindo a atenção de turistas do interior da China a visitas a Macau”, sublinhou. Segundo a informação, um vídeo divulgado pela DST, apresentado pela directora Maria Helena de Senna Fernandes a saudar os turistas chineses, registou já 3,7 milhões de visualizações.

      O organismo disse ainda ter reforçado as promoções visadas a visitantes de Hong Kong, tendo convidado os influenciadores de Hong Kong para virem a Macau e visitarem as diversas atracções locais. Uma delegação da indústria turística de Hong Kong também vai deslocar-se a Macau para negociar cooperações comerciais.

      Por sua vez, o subdirector da DST Cheng Wai Tong acredita que a cidade vai acolher um “pequeno pico” turístico apenas após os primeiros dias do Ano Novo Chinês. O representante indicou que a média diária de turistas de Hong Kong em 2019 foi de 20 mil, esperando-se que o número nos próximos feriados possa ser recuperado por 60% a 80% do volume antes da pandemia, ou seja, entre 12 mil e 16 mil.

      Cheng Wai Tong frisou que a taxa de reserva nos hotéis fixou-se em cerca de 50% nos últimos dias. Quanto ao preço de alojamento durante o Ano Novo Lunar, a DST já entrou em comunicação com as plataformas de reserva para prevenir o aumento irrazoável de quartos.

      No entanto, de acordo com algumas plataformas de reserva de quartos, o preço dos hotéis verificou um aumento acentuado para o Ano Novo Chinês, e alguns hotéis já não têm quartos disponíveis. Há também hotéis a custar um montante que mais do que duplicou em relação ao passado, nomeadamente no COTAI, cujo preço médio por uma noite de alojamento ultrapassou as três mil patacas, enquanto alguns fixaram em mais de 10 mil patacas por noite na véspera do ano novo.