Edição do dia

Sábado, 20 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
trovoada com chuva
26.9 ° C
26.9 °
24.9 °
89 %
2.1kmh
40 %
Sáb
27 °
Dom
27 °
Seg
24 °
Ter
24 °
Qua
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeSector do turismo com confiança para receber 40 mil visitantes diários no...

      Sector do turismo com confiança para receber 40 mil visitantes diários no Ano Novo Chinês

      A indústria turística está com previsões positivas sobre os próximos feriados do Ano Novo Lunar, esperando a chegada de mais de 40 mil visitantes diários a Macau. Wong Fai, presidente da Associação de Inovação e Serviços de Turismo de Lazer de Macau, indicou que a isenção de testes para quem vem do Continente e de Hong Kong fará com que esta Semana Dourada seja a época com o maior volume de turistas dos últimos três anos. Já Kevin Ho, presidente da Associação Industrial e Comercial de Macau, alertou para a pressão de recursos humanos face ao aumento repentino de turistas.

      O sector do turismo está altamente confiante à retoma das visitas a Macau durante os feriados da próxima Semana Dourada, nomeadamente após a anunciada implementação da isenção de testes de Covid-19, aplicada a partir de ontem, para a entrada na região de Hong Kong e da China Continental. A indústria acredita que Macau pode receber diariamente mais de 40 mil visitantes em alguns dias de pico das férias.

      Os feriados do Ano Novo Lunar estão a aproximar-se, esperando-se em breve um fim-de-semana prolongado este ano em Macau e Hong Kong, enquanto o interior da China terá os feriados obrigatórios do dia 21, véspera de ano novo, até ao dia 27, última sexta-feira do mês.

      Wong Fai, presidente da Associação de Inovação e Serviços de Turismo de Lazer de Macau, considera que esta primeira Semana Dourada do ano será o período com maior número de turistas em Macau nos últimos três anos. Wong Fai referiu, citado pelo Jornal Ou Mun, que apesar de alguns locais ainda contarem com uma situação de infecção que não se encontra totalmente estabilizada, tal não vai travar a vontade de viajar dos jovens e das pessoas recuperadas de Covid.

      “Relativamente à época do Ano Novo Chinês do ano passado, o volume médio de turistas atingiu cerca de 25 mil pessoas por dia, e alguns dias registaram 30 mil turistas. Com as medidas favoráveis, estima-se que o pico do número de visitantes na RAEM nesse período ultrapasse os 40 mil por dia”, apontou.

      O responsável aplaudiu o levantamento das restrições de entrada em Macau, considerando que encoraja bastante a indústria, dado que o cancelamento da exigência de testagem para quem vem do Continente e da RAEHK “pode estimular o negócio do sector e até fazer avançar Macau na fase de recuperação económica”.

      Ao falar em particular sobre a retoma da ligação terrestre e marítima entre Macau e Hong Kong, Wong Fai indicou que Hong Kong tem sido a segunda maior fonte de visitantes de Macau após o Continente, pelo que o regresso de turistas de Hong Kong vai desempenhar um papel importante na promoção do turismo, hotelaria, restauração e retalho local.

      “Existe actualmente uma quota limitada para os residentes da RAEHK se deslocarem ao interior da China. Mas podem ir ao Continente, através de Macau, com um certificado de resultado negativo de teste de ácido nucleico de 48 horas, sem restrição de quota, e acredita-se que alguns turistas de Hong Kong poderão vir a Macau para depois ir ao Continente”, salientou.

      Apontando que os meses de Março e Abril são uma época de feriados nos países do Sudeste Asiático, Wong Fai prosseguiu que, nos tempos seguintes, a indústria turística reforçará a promoção para potenciais visitantes desses países, com a expectativa de alargar a fonte de turistas de diferentes regiões, mesmo na estação baixa após os feriados do Ano Novo Lunar.

       

      PREOCUPAÇÕES SOBRE A FALTA DE MÃO DE OBRA

      O regresso de turistas também traz boas notícias ao sector do comércio. Segundo Kevin Ho, presidente da Associação Industrial e Comercial de Macau, os comerciantes locais estão optimistas que o negócio irá melhorar durante o Ano Novo Chinês. No entanto, existem preocupações de que surja uma escassez de mão de obra nessa época tradicional de visitas.

      “Muitas empresas em Macau reduziram a escala de negócio sob o impacto da pandemia, cortaram trabalhadores locais, juntamente com a saída de trabalhadores não-residentes, e temem que a actual dimensão de funcionários não seja capaz de lidar com o crescimento repentino do número de turistas”, sublinhou o empresário, sugerindo que o Governo ajude em tempo hábil o emparelhamento de funcionários do sector de acordo com a recuperação no futuro.

      As autoridades anunciaram o lançamento de uma série de actividades para o Ano Novo Lunar, incluindo os espectáculos de fogo-de-artifício e desfile de carros alegóricos, e Kevin Ho prevê que o ar festivo local seja competente na atracção de turistas, acreditando que as lojas de retalho e restaurantes estejam a preparar um stock maior do que no passado para responder ao aumento de consumo em Macau.