Edição do dia

Terça-feira, 18 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
30.6 ° C
33.2 °
29.9 °
89 %
4.6kmh
40 %
Ter
31 °
Qua
31 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeAlvis Lo alerta para aumento de jovens portadores de doenças crónicas e...

      Alvis Lo alerta para aumento de jovens portadores de doenças crónicas e cardiovasculares

      A prevalência de todas as doenças crónicas junto das camadas jovens está a aumentar e o número de jovens com doenças cardiovasculares subiu gradualmente em Macau. O alerta foi deixado por Alvis Lo, director dos Serviços de Saúde (SSM).

      À margem da cerimónia de abertura da palestra anual organizada pela Associação de Intervenções Cardiovasculares de Macau, Alvis Lo, citado pela Rádio Macau em língua chinesa, revelou que as doenças crónicas estão a envolver mais jovens, apelando à população para uma vida saudável.

      O médico acrescentou que, em termos de serviços médicos especializados, o Centro Hospitalar Conde de São Januário realizou o tratamento de reperfusão para 610 pacientes com doença do enfarte agudo do miocárdio com elevação do segmento-ST (STEMI, em sigla inglesa), ao longo dos últimos dez anos. Entre os quais, 80% dos doentes receberam operações cirúrgicas de intervenção de cirurgia vascular de emergência (ICP de emergência), e o restante foi submetido a tratamento de trombólise intravenosa.

      Segundo Alvis Lo, por meio da optimização de processos técnicos, o tempo médio desde o diagnóstico da eletrocardiograma até à operação cirúrgica de reperfusão foi actualmente reduzido de 92 minutos para 76 minutos, sendo que mais de metade dos casos foi concluído com a tratamento cirúrgico dentro de 60 minutos, tempo mais curto do que os requisitos internacionais.

      Os SSM, no entanto, vão continuar a melhorar a técnica relevante. Alvis Lo disse que serão adoptados diversos métodos de trabalho para encurtar o tempo de tratamento, mas enfatizou que a prevenção deve ser priorizada. “Vamos incentivar os cidadãos a desenvolver bons hábitos de vida e ser submetidos a exames médicos regulares e, através da maior escala da educação, deixando os residentes poderem identificar as doenças já no estágio inicial e procurar tratamento médico o mais rápido possível”, assegurou.

      A Associação de Intervenções Cardiovasculares ressalvou também que Macau é uma região com elevada incidência de doenças cardiovasculares, tendo em conta que cada vez mais residentes sofrem de doenças como hipertensão, doenças coronárias e arritmias, com o envelhecimento da população e o aumento da pressão do trabalho e da vida.

      Por outro lado, o responsável afirmou que vai manter, a curto prazo, o plano de fornecimento de máscaras e testes rápidos de antigénios para Covid-19, uma vez que ainda se verifica a necessidade de aquisição por parte de residentes e existe um certo grau de transmissão da doença na comunidade.