Edição do dia

Sexta-feira, 14 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
29.2 ° C
30.9 °
28.9 °
94 %
3.6kmh
40 %
Sex
29 °
Sáb
30 °
Dom
30 °
Seg
30 °
Ter
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioPolíticaRon Lam e Ella Lei alertam para aumento das mortes de idosos...

      Ron Lam e Ella Lei alertam para aumento das mortes de idosos e morosidade dos serviços funerários

      Os deputados Ron Lam e Ella Lei apresentaram interpelações escritas ao Governo onde alertam para o grande aumento do número de mortes durante o surto de Covid-19 em Macau, especialmente na comunidade idosa.

      Ron Lam apontou que “o mecanismo actual de Macau é obviamente ineficiente e não ajuda a reduzir doenças graves e a mortalidade entre os idosos”. Além disso, sublinhou o deputado, o aumento exponencial das mortes está a impedir a realização das cerimónias fúnebres adequadas.  “A situação é muito crítica”, alertou.

      O deputado lembrou que, desde o início do surto, em Dezembro, “um grande número de pessoas idosas morreu directa ou indirectamente devido à Covid-19”. “Em resposta ao rápido aumento da procura de serviços funerários, terá o Governo coordenado para aumentar o número de locais para funerais e melhorar o processo para garantir que os familiares possam fazer os arranjos para enterros dignos para os seus falecidos?”, questionou.

      Lam salientou que, embora o pico do surto já tenha passado, “será uma tarefa a longo prazo continuar a melhorar o mecanismo de encaminhamento e tratamento da Covid-19 em lares de idosos”, bem como “assegurar o acesso precoce a medicamentos e tratamento adequado para os idosos e grupos de alto risco, de modo a minimizar a taxa de doenças graves e de morte”.

      A deputada Ella Lei também criticou a demora nos serviços fúnebres. “É difícil organizar o enterro do falecido dentro de um curto período de tempo, e as suas famílias estão perdidas”, disse, detalhando que “devido ao grande número de mortes e à necessidade de organizar enterros, os corpos de muitas pessoas falecidas têm de ser armazenados temporariamente e os preços destes serviços são muito caros”.

      Focando-se nos serviços de cremação do cemitério de Coloane, a deputada questionou: “Tendo em conta o recente aumento do número de mortes, algumas das quais causadas pelo novo coronavírus, será a instalação melhorada suficientemente para satisfazer a procura de serviços de cremação em Macau?”.

      No mês de Dezembro disparou o número de óbitos em Macau. Só nesse mês foram registadas mais de 600 mortes. A escala do aumento é visível quando comparado com os números de 2021. No total, nesse ano registaram-se 2.320 óbitos, o que dá uma média de cerca de 193 por mês. No último trimestre de 2021, registaram-se 608 mortos, indicam os dados da Direcção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC). Ainda assim, as autoridades de saúde não atribuem à pandemia este aumento exponencial de óbitos.