Edição do dia

Quarta-feira, 17 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
27.5 ° C
29.8 °
26.9 °
94 %
3.1kmh
40 %
Qua
28 °
Qui
28 °
Sex
28 °
Sáb
28 °
Dom
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeCampanha do Grupo de Escuteiros Lusófonos de Macau angaria quase três toneladas...

      Campanha do Grupo de Escuteiros Lusófonos de Macau angaria quase três toneladas de alimentos

      Uma campanha de recolha de alimentos promovida pelo Grupo de Escuteiros Lusófonos de Macau (GELMac), que decorreu no passado sábado, das 1h às 18h, em quatro supermercados do território, angariou um total de 2.818 quilos de alimentos diversos, a maior quantidade de sempre, segundo nos confidenciou Nélson António, chefe de Agrupamento do CNE 341.

      O GELMac pediu que as pessoas pudessem doas cereais, arroz e enlatados, mas muitos foram os que também doaram água, leite, ovos, sumos, bolachas e muitos outros itens alimentícios à Caritas de Macau, que os irá distribuir por famílias carenciadas do território.

      Cerca de 100 pessoas voluntárias, entre escuteiros, pais, amigos e outros solidários, colaboraram com a campanha que foi um “autêntico sucesso” e já vai na sua 16.ª edição. O total de alimentos angariados foi recolhido em apenas seis horas. “Estamos muito satisfeitos com o resultado da campanha. Não só pelo empenho e apoio de todos os voluntários, e ver tantos jovens a participar, como depois ver toda a quantidade de alimentos reunida, que agora a Caritas vai distribuir por muitas famílias com necessidades de Macau”, admitiu o responsável em declarações ao nosso jornal.

      “Os principais objectivos não foram só ajudar a colmatar as actuais necessidades de muitas famílias de Macau, afectadas pelos efeitos da pandemia, como também consciencializar os mais jovens para serem mais solidários com o próximo”, referiu Nélson António ao PONTO FINAL.

      O agrupamento CNE 341 está integrado no Corpo Nacional de Escutas do Escutismo Católico Português que, por coincidência, neste fim-de-semana também esteve a colaborar no Banco Alimentar em Portugal. Em Macau, tal como em Portugal, também existe outra associação de escuteiros no território, a Associação de Escoteiros de Macau que tem ligações à Associação dos Escoteiros de Portugal, sem cariz religioso. Tanto o CNE, fundado em 1923, quanto a AEP, fundada em 1913, estão inscritas na Federação Escotista de Portugal, que representa formalmente o escotismo português a nível internacional.

      Coincidência das coincidências, o escotismo surge em Portugal pela mão de Álvaro de Melo Machado que, em 1910, foi nomeado como governador interino de Macau. Aliás, a fundação do primeiro grupo de escoteiros em território português ocorreu precisamente em Macau, em 1911, por sua iniciativa, depois de ter travado conhecimento com a sua existência em Hong Kong, na altura uma colónia britânica, na sequência da fundação do movimento escoteiro por Robert Baden-Powell, em Ingraterra, no ano de 1907.