Edição do dia

Sexta-feira, 24 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
aguaceiros fracos
25.9 ° C
26 °
25.9 °
94 %
2.6kmh
75 %
Sex
26 °
Sáb
26 °
Dom
28 °
Seg
28 °
Ter
27 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioEconomiaExecutivo está a estudar novo plano de apoio económico à população ...

      Executivo está a estudar novo plano de apoio económico à população  

      Em resposta ao deputado Ho Ion Sang, a Direcção dos Serviços de Finanças, admitiu estar a recolher e a analisar opiniões, bem como sugestões da comunidade, sobre as medidas de assistência relevantes à população do território, impactada pelas restrições provocada pela pandemia de Covid-19. O Governo irá também rever a eficácia das várias medidas de assistência.

       

      O Governo está a estudar as diversas possibilidades para ajudar a população de Macau a fazer face aos problemas económicos e sociais criados pelas restrições impostas devido à pandemia de Covid-19. Na resposta a uma interpelação escrita do deputado da Assembleia Legislativa (AL) Ho Ion Sang, a Direcção dos Serviços de Finanças (DSF) admitiu que “está a recolher e a analisar as opiniões, bem como sugestões da comunidade, sobre as medidas de assistência relevantes”. “O Governo continuará a avaliar o desenvolvimento e o impacto da pandemia na vida das pessoas, tendo já disponibilizado mais 10 mil milhões de patacas para fazer face às despesas correspondentes necessárias à prevenção e controlo da doença, incluindo a introdução de medidas de assistência financeira de carácter universal, de modo a que os residentes, incluindo crianças, donas de casa e idosos que permaneçam em Macau para combater a epidemia, possam também beneficiar. O Governo irá também rever a eficácia das várias medidas de assistência”, referiu Iong Kong Leong.

      Ho Ion Sang havia pedido ao Executivo liderado por Ho Iat Seng “mais medidas de apoio económico”. “É difícil prever quando é que a epidemia vai terminar e qual vai ser o seu impacto socioeconómico em Macau. Se, infelizmente, a epidemia persistir, as autoridades dispõem de medidas de apoio adicionais para evitar ondas de encerramento sucessivas”, questionava o deputado na interpelação do Governo.

      O director dos Serviços de Finanças sublinhou que o esquema de apoio pecuniário para fazer face aos problemas criados pela pandemia de Covid-19 “já é relativamente simples de implementar”. “No que diz respeito à assistência aos empregados, depois de ouvir as opiniões da comunidade e de fazer um estudo abrangente, o Governo da RAE elevou o limite máximo dos rendimentos mensais dos empregados acima do rendimento mensal médio dos residentes locais de 25 mil patacas em 2020 e 2021, passando de 480 mil para um máximo de 600 mil, ao mesmo tempo que alargou os beneficiários-alvo”, recordou o responsável, acrescentando que “os trabalhadores locais que satisfaçam os critérios de rendimento acima mencionados e outros requisitos estipulados nos regulamentos administrativos, incluindo os que estão desempregados, sem trabalho, em licença sem vencimento ou subempregados, também serão elegíveis para pagamentos de assistência aos empregados”.

      Iong Kong Leong lembrou ainda que relativamente à candidatura ao esquema de assistência temporária para incentivar os empregadores a contratarem residentes tem sido implementado em conjunto com a Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais (DSAL), tendo este serviço público “lançado um serviço de candidatura online para que os potenciais empregadores possam candidatar-se ao esquema online”.

       

      PONTO FINAL